PERDAS DE ÁGUA E EFICIÊNCIA ENERGÉTICA



O 6º Seminário de Gestão de Perdas de Água e Eficiência Energética, realizado pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES), em Belo Horizonte, nos dias 15 e 16 de outubro, comprovou a importância do tema para as empresas de saneamento. Para Ricardo Rover, não se pode mais trabalhar com amadorismo. É preciso aprender a planejar e criar estratégias constantes para lidar com as perdas nos sistemas de água, para além da taxa natural de crescimento dessas perdas.

Confira os arquivos com as apresentações aqui.

Para ele, que coordena a Câmara Nacional de Gestão de Perdas de Água e Eficiência Energética da ABES, o sucesso do evento, que reuniu mais de 250 profissionais de empresas estaduais, empresas municipais, e privadas de saneamento se deve a necessidade dessas empresas de investir em melhorias.

6º seminário nacional de gestão de perdas e eficiência energética da ABES

“Tivemos uma plateia cheia. Todos debatendo, construindo ideias e desenvolvendo temas importantíssimos para a área de gestão de perdas de água. Inclusive aplicando inovações e tecnologias como a inteligência artificial, a internet das coisas, cidades inteligentes e outras técnicas para o enfrentamento das perdas físicas, que são representadas pelos vazamentos, e das perdas aparentes, que são as perdas comerciais”, observou Rover.

Rover parabenizou a ABES pelo desenvolvimento de seminários tão completos e importantes para a formação profissional. “A cada seminário a ABES inova, ao apresentar novas técnicas, tecnologias e conhecimentos que muito contribuem com a profissionalização dos que participam”.

Ricardo Rover ABES

Informou que os certificados de participação estarão disponíveis, a partir do dia 25 de outubro, assim como as apresentações dos palestrantes, no site do evento. Convidou todos a acessar a biblioteca virtual da CT, no site da ABES, e a desfrutar de uma infinidade de materiais e documento relacionados ao tema. Convidou a todos a também participar da 7ª edição do seminário, em 2020, em São Paulo, que será realizado dentro das atividades da Brasil Water Week.

Para finalizar, estimulou os estados, que ainda não dispõe de câmara temática para debater as perdas nos sistemas de água, a trabalhar para constituí-la. “Cabe a mim, como coordenador da Câmara Nacional de Perdas, estimular os estados a constituírem sua câmara técnica. Estamos inteiramente à disposição para ajudar. É fácil encontrar nosso contato no site da câmara nacional, onde divulgamos nossos eventos. Temos material de apoio, ideias e realmente queremos estimular o crescimento das câmaras para todos os estados, já que esse tema é tão importante. Aproveito para agrader a todos que trabalharam na organização desse evento, aos palestrantes, ao público presente e aos Jovens Profissionais do Saneamento (JPS) que participaram tão ativamente desse seminário”, concluiu.

Organizadores e palestrantes do 6º seminário nacional de gestão de perdas de água e eficiência energética da ABES

 Leia também: Painéis sobre melhores praticas na gestão energética e tecnologias para redução de perdas encerram evento

 Confira o album de fotos

Notícias