Nova presidente da Abes-MG quer ampliar o reconhecimento da instituição

Toma posse nessa segunda-feira, 29, a nova presidente da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental, seção Minas Gerais (Abes-MG),Célia Regina Alves Rennó.

Embora o processo eleitoral não tenha passado por embates e a gestão deva representar uma continuidade, ela destaca que chega trazendo um gás novo. "Vamos dar continuidade e aproveitar tudo que foi conquistado e realizado até o momento, mas como toda pessoa que acaba de chegar, eu trago novas ideias, um gás novo para desenvolver esse trabalho em sintonia com a Abes Nacional", conta.

Célia Rennó associou-se a Abes-MG quando ainda era estudante. Durante essa trajetória, fez parte da Diretoria Sudeste da Abes Nacional e atuou como tesoureira e conselheira na sessão Minas Gerais. Com trinta anos de experiência em desenvolvimento e análise de projetos em saneamento ambiental, ela é graduada em engenharia civil e pós-graduada em engenheira sanitária e ambiental pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e pela Escola de Engenharia Ambiental do Illinois Institute of Technology de Chicago/USA.

Como presidente eleita para o mandato 2011-2013, sua expectativa é ampliar o reconhecimento da instituição através da atuação abrangente de todo seu corpo de associados. "Quero que a Abes-MG seja destaque por sua atuação consistente, por suas opiniões fundamentadas e pertinentes nos assuntos que estiverem sendo discutidos. E que a Associação mantenha sua característica técnica, mas de uma forma bastante participativa, levando seu conhecimento para os fóruns deliberativos onde se faz representar", disse.

Célia destaca que é papel da Abes-MG envolver-se em questões imprescindíveis para o saneamento e o meio ambiente dentro do Estado. Além disso, lutar para viabilizar um modelo de gestão que esteja em constante ampliação. "Precisamos ampliar a participação nos fóruns em que a Abes-MG já se faz representada, ampliar o número de associados e a participação desses membros em novos fóruns".

"Destaco como de fundamental importância o trabalho que foi desenvolvido pela presidente da Abes Nacional, Cassilda Teixeira, para que a associação ganhasse corpo e reconhecimento. Precisamos continuar esse ganho de reconhecimento, ganho de atuação do corpo técnico, ampliar os técnicos que atuam nas questões de saneamento e atrair os jovens profissionais para trabalhar com a gente".

No que se refere aos recursos hídricos, Célia destaca que a Abes-MG já está presente em 18 dos 36 comitês de bacia hidrográfica do Estado e em dois comitês federais. "No entanto, existem algumas cidades onde esses comitês estão instalados que nós ainda não temos nenhum associado. Então, há necessidade de ampliar esse quadro, para que a representação ocorra efetivamente nesses fóruns deliberativos", defende.

Quanto ao processo de gestão, Célia Rennó defende a necessidade de melhorias para tornar possível a universalização do saneamento. "Hoje, quando os recursos são disponibilizados para se fazer o saneamento, não tem sido utilizado da melhor forma. Precisamos melhorar a gestão e a aplicação dos recursos, tanto os financeiros, quanto humanos. Investir na capacitação e garantir a aplicação dos recursos naquilo que efetivamente for definido como prioridade".

Para garantir a sustentabilidade da Associação, Célia diz que vai procurar manter o número de associados, promover eventos de interesse deles e manter as publicações que mostram todo o trabalho que tem sido feito. "A Abes fez parte de toda minha carreira profissional. Participei continuamente, envolvida por grandes técnicos que atuaram no setor, e agora quero fazer jus a todos que me antecederam nesse processo de construção da Associação, agregando um número cada vez maior de associados para dar continuidade a essa missão".

A cerimônia de posse será às 19h e 30min no auditório da Associação Mineira do Ministério Público - Rua Timbiras, 2928 - Barro Preto -  Belo Horizonte.

29-8-2011

 

Notícias