Negromonte participa de encontro com representantes da Indústria de Base

Empresários da indústria de base brasileira, representados pela Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib), e as principais lideranças empresariais do setor de saneamento, se reuniram na manhã da quarta-feira(6) com o Ministro das Cidades, Mário Negromonte, na sede da associação em São Paulo.

Durante o encontro, o presidente da Abdib, Paulo Godoy, entregou ao Ministro Negromonte a Proposta de Agenda 2011-2014 para o Setor de Água e Esgoto no Brasil, um estudo com a análise das condições de saneamento e água no Brasil, que apresenta sugestões e enumera os desafios que o setor empresarial considera que precisam ser vencidos.

Em discurso, o ministro Mário Negromonte elogiou o trabalho dos empresários e enalteceu a parceria com o setor empresarial na busca pelo desenvolvimento do país: "Fico feliz, como homem público, quando sou chamado para um evento da envergadura deste em que estamos participando, pois considero que reuniões como esta, de iniciativa de uma instituição séria, são uma eloquente evidência de que o poder público deve estabelecer parcerias com a iniciativa privada, para buscar soluções para os grandes problemas nacionais. Hoje, aqui nesse encontro com a participação das principais lideranças empresariais do setor de saneamento e infraestrutura, caracteriza-se muito bem esse esforço
de integração dos setores público e privado em prol do bem estar da população brasileira" disse o ministro.

O Ministro das Cidades falou sobre os esforços para viabilizar uma política permanente de integração do setor para atingir a meta de universalização do saneamento do Brasil: "A universalização é o sonho de todo o cidadão ter água na sua porta, esgotamento tratado e resíduos sólidos coletados e tratados adequadamente. As metas do Plano Nacional de Saneamento, Plansab, são ambiciosas mas a decisão política do governo permite que esse sonho esteja cada vez mais perto de se tornar uma realidade".

O Secretário de Saneamento, Leodegar Tiscoski, apresentou a situação do Plansab, em fase final de elaboração e que ainda será aberto para receber sugestões da sociedade, com o foco também em drenagem e resíduos sólidos. O Secretário apresentou os números e a meta de conseguir a universalização dos serviços de saneamento e água em 2030. Tiscoski afirmou que "O planejamento é essencial para o cumprimento de prazos em vista das necessidades da população e o investimento tem que ter o foco na construção e na manutenção de obras".

O presidente da ABDIB, Paulo Godoy, afirmou que "nos últimos dois e três anos, houve grandes avanços na área de saneamento, mas ainda há muito o que crescer na cobertura da rede de água e esgoto do Brasil. Para Godoy, um desses avanços é a aprovação da Lei geral de Saneamento Básico.

O Vice-Presidente da área ambiental da associação, Newton Azevedo, detalhou o estudo apresentado pelos empresários e afirmou que atualmente os recursos não são tanto um problema, mas sim a apresentação de bons projetos.

O Secretário Executivo do Ministério das Cidades, Roberto Muniz, sugeriu um termo de cooperação técnica e uma câmara setorial para reduzir os gargalos do setor. "Estaremos juntos na luta para fazer esses avanços tão importantes. Nós não podemos ter um País de primeiro mundo nas condições de água e esgoto que temos hoje. Esse diagnóstico do estudo apresentado é uma importante contribuição do setor empresarial para o debate sobre a consolidação do Plansab", acrescentou.

A Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base é uma entidade com mais de 55 anos de existência e relevantes serviços prestados ao País, contando com cerca de 200 empresários, que contribuem com mais de 15 por cento para o PIB brasileiro e, desta forma, colaboram de forma efetiva para o desenvolvimento do país, em especial nas áreas da infraestrutura e do saneamento.

11-4-2011