Campanha em defesa do SF reúne milhares

O representante da ABES-MG no Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, Márcio Tadeu Pedrosa, que também preside a Câmara Consultiva Regional do Alto São Francisco, participou da organização da campanha pelo Dia Nacional em Defesa do Velho Chico, comemorado no dia 3 de junho.

No município mineiro de Lagoa da Prata, a programação se estendeu ao longo do dia e contou com a participação de mais de cinco mil pessoas em diversas atividades. Houve visitação à primeira Estação de Tratamento de Esgoto do município, caminhada com alunos de escolas públicas, instituições e movimentos sociais; atividades educativas, palestras; exposições, distribuição e plantio de mudas nativas.

De acordo com Lessandro Gabriel Costa, membro da CCR Alto, que coordenou a campanha no município “foi um dia educativo e de reflexão sobre as práticas e cuidados que se deve ter com o meio ambiente e com o rio”. O objetivo das ações, é mostrar que o rio precisa de ajuda e as pessoas precisam abraçar a causa.

Outros municípios mineiros também promoveram atividades. Itaúna realizou uma blitz ecológica e um abraço coletivo ao rio São João, sub-bacia do Velho Chico; Japaraíba organizou uma palestra educativa no Centro Universitário de Formiga; e Moema realizou o plantio de mudas de plantas nativas.

Direc analisa os resultados da campanha

A Diretoria Colegiada do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF) passou a sexta-feira (5/6) reunida no escritório em Maceió (AL) para discutir uma pauta extensa. Entre os itens, a análise dos resultados da campanha em defesa do Velho Chico.

A diretoria discutiu os resultados da campanha nacional de mobilização em defesa do Velho Chico, realizada no âmbito da bacia hidrográfica, no último dia 3 de junho, evidenciando que, depois de duas campanhas, o principal objetivo foi atingido, na medida em que tornou de domínio público nacional a problemática da crise hídrica na bacia do São Francisco, bem como a percepção das ações do CBHSF.

O coordenador da CCR do Baixo São Francisco, Melchior Carlos do Nascimento, destacou que a campanha é uma das ações mais acertadas do colegiado. Como exemplo, ele cita que o efeito já ultrapassa a circunscrição da bacia hidrográfica. Coordenador da CCR do Submédio, Uilton Tuxá, também avaliou o efeito da campanha como positivo.

 

01-07-2015

 

Notícias