Código Florestal será discutivo

Por iniciativa da Fundação SOS Mata Atlântica e parlamentares da bancada, ambientalistas se reuniram em Brasília no dia 16 de fevereiro para o relançamento da Frente Parlamentar Ambientalista. Após cerimonia o grupo se dirigiu ao presidente da Câmara Federal, Marcos Maia pedindo a reabertura das discussões sobre o Projeto de Lei (PL) que faz alterações polêmicas no Código Florestal brasileiro.


Já aderiram à Frente 200 deputados e 10 senadores. Segundo Mário Mantovani, diretor de políticas públicas da SOS o relançamento da Frente deve dar novo fôlego à luta contra alterações do Código Florestal. Ambientalistas como Roberto Klabin, presidente da SOS, Márcio Santilli (ISA - Instituto Socioambiental), André Lima (Ipam - Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia) e outros, acompanhados de vários deputados, pediram e foram atendidos pelo presidente da Câmara, que prometeu reabrir as discussões sobre a proposta do deputado Aldo Rebelo. Com esse mudança o PL não deve ser pautado imediatamente como pretendia a bancada ruralista.


Declarações recentes da presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Kátia Abreu, demonstraram que ela já não está tão segura quanto à aprovação do PL na íntegra ao acenar com possibilidades de aprimoramento durante o processo de votação.


Para Mário Mantovanni, o lançamento foi um grande passo. Tanto pela adesão, quanto pela imediata mobilização em relação ao Código Florestal. "Estamos cada vez mais seguros de que as discussões serão reabertas, o que será benéfico ao país, pois as mudanças desejadas por todos serão para melhor," declarou.

Abes-MG - Assessoria de Comunicação/Amda

Notícias