Minas ganha instituto ambiental

Foi lançado no dia 31 de outubro, em Belo Horizonte, durante cerimônia realizada no auditório da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG), o Instituto Mineiro de Desenvolvimento Ambiental (IMDA). A associação, fundada por representantes de diversos órgãos, tem como foco principal desburocratizar os processos de licenciamento ambiental em Minas Gerais e agilizar os trâmites legais, através da atuação junto ao Conselho Estadual de Política Ambiental (Copam) e demais órgãos de licenciamento ambiental do Estado.

O IMDA pretende congregar esforços para construir uma nova visão para o meio ambiente e para sustentabilidade. O Instituto terá como fim a discussão, avaliação e definição de critérios mínimos relativos ao Sistema de Gestão da Sustentabilidade, de forma a garantir a integração do terceiro setor, governo e empresas, na prática deste compromisso.

Carlos Eduardo Orsini, um dos fundadores do IMDA, conta que o Instituto surgiu a partir de reuniões entre profissionais ligados à prestação de serviços de licenciamento ambiental em Minas Gerais, que percebiam a necessidade de um contraponto, de base técnica mais consistente, nos processos de licenciamento.

Para suprir essa necessidade, o Imda pretende promover debates nas áreas de qualidade, segurança, saúde, meio ambiente, responsabilidade social e governança. Além disso, acompanhar a evolução legislativa ambiental; ser referência como fonte dos critérios para utilização do termo "sustentabilidade"; apoiar o interesse de seus sócios de forma comum ou coletiva; disseminar informações para o incentivo ao combate e prevenção das causas e efeitos adversos ao meio ambiente e à sociedade de forma socialmente justa; e fomentar a utilização correta do termo sustentabilidade pelas organizações e meios de comunicação.

Dentre as principais atribuições estão: definir parâmetros de sustentabilidade, bem como mecanismos para validação e monitoramento; promover a integração entre os seus componentes na articulação com o setor privado, o setor governamental e a sociedade civil; acompanhar a execução da Política de Sustentabilidade; incentivar a celebração de convênios de entidades integrantes do IMDA com entidades públicas e particulares; divulgar o Anuário da Sustentabilidade; promover estudos, divulgação e debates sobre os programas prioritários no interesse da coletividade; promover ações de proteção e conservação ao meio ambiente, desenvolver projetos que harmonizem a biodiversidade, participar juntamente com organismos governamentais e não governamentais do planejamento e regulação do setor; realizar estudos, análises técnicas, emitir pareceres e desenvolver projetos do interesse dos associados regulares, dentre outras.

Estão entre os sócios-fundadores do Imda: Deivison Pedroza (Verde Ghaia/Instituto Oksigeno); Enio Fonseca (Companhia Energética de Minas Gerais - Cemig); Flávio Mayrink (Fiemg); Ronaldo Malard (EME Engenharia Ambiental); Celso Castilho de Souza (ex-secretário do Meio Ambiente de Minas Gerais); Carlos Orsini (YKS); Francisco Fagundes Netto (Grupo Holcim); Ricardo Carneiro (Ricardo Carneiro e Advogados); Francisco Diniz (Medições Ambientais); Renato Bioliber (Bioliber); Alexandre Valadares Mello (Vallourec & Mannesmann do Brasil); Hiram Firmino (Revista Ecológico); e Aluísio Peres (Essencis Soluções Ambientais S/A).

Mais informações no site: www.imda-mg.com.br

 

 

Notícias