Experiência mineira poderá ser modelo para o Brasil

O estudo realizado em Minas Gerais sobre o perfil do estado quanto às emissões de gases de efeito estufa gerados pelas atividades socioeconômicas poderá servir de referência para as cidades sede da Copa de 2014. O governo federal sugeriu que todas as sedes adotassem a mesma metodologia para fazer o levantamento desse impacto ambiental nos preparativos e também na realização do evento. Como Minas tem uma experiência bem sucedida a partir do "1º Inventário Emissões de Gases do Efeito Estufa (GEE) Estadual", lançado em 2008, as outras sedes estarão em Belo Horizonte nesta terça-feira (05/07) para conhecer os detalhes e compartilhar esse conhecimento. A adaptação do modelo já existente para um novo inventário com foco na Copa foi feita conjuntamente pela Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam) e Prefeitura de Belo Horizonte.

Em Minas o cronograma prevê já em agosto abrir licitação para contratação de uma assessoria especializada que faça, a partir da base de dados oferecida pelo governo do Estado, o inventário sobre o que e quanto de gases de efeito estufa (GEE) será lançado na atmosfera no período de preparação e durante a Copa das Confederações e Copa de 2014. O passo seguinte é elaborar um plano de ação para reduzir o impacto e, por último, um plano de compensação, previsto para 2012.

"Em 2014, durante a Copa certamente haverá um aumento na circulação de veículos em Belo Horizonte, precisamos estimar o volume a mais de GEE que será lançado na atmosfera, para dimensionar o plano de transporte público, por exemplo, e, além disso, precisaremos repor, porque este jogo não termina em zero a zero. A opção pode ser plantar árvores, apoiar pesquisas sobre geração de energia limpa etc ", explica José Cláudio Junqueira, presidente da Fundação Estadual do Meio Ambiente.

"O desenvolvimento sustentável será um dos maiores legados do governo de Minas Gerais à sociedade após o Mundial", reforça Sergio Barroso, secretário de Estado Extraordinário da Copa do Mundo.

O presidente da Feam e o secretário Sergio Barroso darão boas vindas aos representantes das outras sedes. Em seguida, a reunião será fechada para discussões técnicas. O Gerente de Energia e Mudanças Climáticas da Feam, Felipe Nunes; o coordenador do núcleo de planejamento e meio ambiente da Secopa, Vinícius Lott; e o gerente de planejamento e monitoramento ambiental da PBH, Weber Coutinho, falam sobre a metodologia GHG Protocol (ONU) para elaboração do inventário de emissão de GEE, adotada no documento sobre Minas Gerais e o sistema Green Goal, criado pela Fifa para estimular que a Copa cada vez mais se torne um evento sustentável. Um integrante do Ministério do Meio Ambiente também participará do encontro.

Serviço

Reunião de cidades sede da Copa do Mundo em Belo Horizonte para elaboração de inventário de emissão de gás de efeito estufa
Data: Terça-feira (04/07)
Horário: 9h30
Local: Centro Mineiro de Resíduos (Rua Belém, nº 40 Esplanada - esquina com Av. dos Andradas)

5-7-2011

 

Notícias