Governo de Minas realiza workshop sobre aproveitamento energético de biogás

Numa iniciativa do Governo de Minas, através da Gerência de Energia e Mudanças Climáticas da Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam), Belo Horizonte sediará nesta terça (26) e quarta-feira (27) o Workshop Internacional de Aproveitamento Energético do Biogás de Aterros Sanitários e do Tratamento de Efluentes. O evento, realizado em parceria com a Environmental Protection Agency (US.EPA) e Global Methane Initiative, com o apoio da Embaixada Britânica e Governos Locais pela Sustentabilidade - ICLEI, acontecerá a partir das 8 horas no auditório do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), localizado na rua Bernardo Guimarães, nº 1.600, bairro Lourdes.

Além da ampliação e divulgação de conhecimento relacionado ao tema, o workshop tem o propósito de discutir junto aos municípios, entidades e sociedade em geral o potencial de utilização do biogás produzido nos aterros sanitários e nas estações de tratamento de efluentes para geração de energia. Pretende, ainda, apresentar as tecnologias existentes e iniciativas já implementadas que visem ao aproveitamento energético de resíduos e mitigação de gases de efeito estufa.

De acordo com o analista ambiental da Feam, Tiago Abdom Melo, a parceria firmada com a EPA tinha como um dos objetivos produzir dois relatórios de avaliação de dois aterros e sua apresentação no workshop, como também a realização de treinamento técnico sobre captura e utilização de gás de aterro sanitário, tecnologias de aproveitamento energético deste. "Os aterros selecionados foram de Santana do Paraíso e Uberaba e os resultados serão apresentados durante o evento. Convidamos representantes de instituições que já aproveitam o biogás de aterros para contarem suas experiências", ressalta.

O gerente de Energia e Mudanças Climáticas da Feam, Felipe Nunes, salienta que o aproveitamento do metano (principal componente do biogás) não é apenas um benefício para o meio ambiente, podendo representar também uma fonte de receita para os municípios.

"O processo de produção de energia é realizado pela combustão do metano que entre outros componentes libera dióxido de carbono (CO2). O metano tem poder de aquecimento 21 vezes maior que o CO2, diminuindo, assim, as emissões totais em dióxido de carbono equivalente (CO2eq)", explica o gerente. Dentre as opções de utilização, os municípios ou concessionárias operadoras dos aterros podem utilizar a energia nas próprias instalações geradoras de biogás, vender o excesso e/ou ainda se beneficiar com os créditos de carbono através da obtenção de recursos financeiros.

Felipe Nunes revela ainda que é possível gerar energia por meio do tratamento de efluentes e que nesse tipo de operação pode ser grande a geração de metano e seu desprendimento para atmosfera devido ao alto conteúdo de material orgânico normalmente presente nos efluentes. Ambos os processos de geração de energia (em aterros e estações de tratamento de efluentes) são resultantes da queima de biogás produzido pela digestão anaeróbica realizada por micro-organismos que atuam na matéria orgânica dos resíduos e efluentes. "Esse biogás é concentrado e encaminhado para locais onde acontecerá a combustão, liberando CO2", explica.

Para saber a viabilidade do aproveitamento energético de biogás de aterros sanitários e estações de tratamento de efluentes os técnicos das prefeituras precisam avaliar a capacidade de produção do biogás dos empreendimentos, para que possam ser elaborados projetos de utilização desta fonte de energia renovável.

25-4-2011

 

Notícias