Operação para coibir desmatamento ilegal é iniciada na Serra do Gandarela

Com o objetivo de identificar possíveis irregularidades na exploração de recursos ambientais, teve início nesta segunda-feira (11) a operação conjunta de fiscalização nos municípios de Santa Bárbara, Barão de Cocais, Catas Altas, Nova Lima, Itabirito, Ouro Preto, Santa Luzia, Caeté e Rio Acima. O trabalho envolve cinco equipes de técnicos do Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sisema), além da Polícia Militar de Meio Ambiente e Trânsito (PMMA). A fiscalização terá prosseguimento até o final desta semana.

A operação pretende coibir desmatamentos ilegais e verificar a regularidade das atividades de mineração localizadas nos municípios no entorno da Serra do Gandarela, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Durante o trabalho os técnicos farão um levantamento das atividades desenvolvidas na região, além de buscar pontos de desmate não autorizados, visando a aplicação da legislação ambiental.

A ação faz parte das atividades da Subsecretaria de Controle e Fiscalização Ambiental Integrada da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) e reúne cerca de vinte técnicos e policiais. A base da operação está instalada no município de Santa Bárbara.

A Serra do Gandarela faz parte do Vetor Sul e forma um corredor ecológico junto com a Serra do Caraça. A vegetação predominante é a Mata Atlântica, com grande diversidade de fauna e flora. A serra funciona como um divisor de águas entre as bacias hidrográficas dos rios Doce e São Francisco.