Municípios de Arinos e Formoso receberão mil cisternas do Programa Água para Todos



Moradores de comunidades rurais dos municípios de Arinos e Formoso, no Noroeste de Minas Gerais, que enfrentam problemas com a falta d´água, receberão 1.000 cisternas de placas para captação de água da chuva.

 

Com um investimento de R$ 3,4 milhões, esta é a primeira tecnologia do Água para Todos implantada nesses dois municípios que até 2014 não estavam incluídos no programa. A ação será executada pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Integração do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Sedinor) e seu órgão operacional, o Idene, que preveem investimentos também em pequenas barragens na região.

 

A homologação do edital 001/2016, que selecionou e classificou a empresa AB Minas para a implantação da tecnologia, foi publicada nessa quarta-feira (6/7), no Diário Oficial do Estado. A empresa será responsável pela mobilização e capacitação das famílias que serão beneficiadas. Em seguida, inicia-se a execução das obras. Nesta fase, moradores da região são contratados para realizarem as instalações, o que garante renda para a localidade.

 

O convênio é uma parceria com o Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). Das 1.000 cisternas de placas que serão instaladas, 750 vão beneficiar famílias de comunidade rurais de Arinos e 250 do município de Formoso. Cada cisterna tem capacidade para acumular 16 mil litros de água da chuva.

 

Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Arinos, José Eustáquio, a iniciativa vai mudar a vida de muitas famílias que já pensavam em sair de suas comunidades por causa da seca. “O nosso município é carente de água e temos lutado durante anos para trazer os benefícios do Programa Água para Todos para a nossa região. Agora estamos concretizando esse sonho”, comemora.

 

De acordo com o secretário da Sedinor em exercício, Gustavo Xavier, a ação garante a melhoria de vida para a população que antes não era atendida pelo programa. “Além das cisternas para captação de água da chuva, a secretaria também está trabalhando para levar para esses municípios outras tecnologias do programa Água para Todos”, diz, ao lembrar que mais R$ 1 milhão está previsto para investimento em pequenas barragens nesses dois municípios.

 

A captação da água

 

O abastecimento dos reservatórios ocorre durante os períodos de chuva: a água que escorre do telhado da casa é conduzida, por meio de um sistema de calhas e canos, para o interior do reservatório. Com os cuidados básicos, que são comunicados aos beneficiados em capacitação específica, a água é própria para saciar a sede e para o preparo de alimentos, além das necessidades diárias de uma casa.

 

O programa Água para Todos visa à universalização do acesso à água para consumo humano e para a produção agrícola e alimentar em áreas rurais que vivenciam a situação de escassez hídrica, no Norte e Nordeste de Minas Gerais. Além das cisternas e pequenas barragens, o programa também conta com outras tecnologias, como barreiros e sistemas coletivos de abastecimento de água.

20-07-2016