Boletim Diário da Qualidade do ar tem novo formato



A Gerência de Monitoramento da Qualidade do Ar e Emissões da Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam) acaba de disponibilizar o boletim diário da qualidade do ar em um novo formato e com novas informações. A partir de agora, o boletim trará informações sobre os efeitos da poluição do ar sobre a saúde humana, bem como as recomendações a serem tomadas pela população quando os índices de qualidade estiverem acima do padrão recomendável.

 

 

Outra novidade é que, a partir de agora, ficará disponível para o cidadão o histórico das publicações dos últimos sete dias. “Isso permitirá a ampliação do acompanhamento dos dados de monitoramento da qualidade do ar nas regiões”, disse o gerente de monitoramento da qualidade do ar e emissões, Flávio Daniel Ferreira.

 

 

 

Monitoramento da Qualidade do Ar

 

 

 

O monitoramento da qualidade do ar é realizado para determinar o nível de concentração de um grupo de poluentes universalmente consagrados como indicadores, selecionados devido à sua maior frequência de ocorrência na atmosfera e aos efeitos adversos que causam ao meio ambiente. São eles: material particulado (poeira), dióxido de enxofre (SO2), monóxido de carbono (CO), óxidos de nitrogênio (NOx), hidrocarbonetos (HC) e ozônio (O3).

 

 

Para cada uma dessas substâncias, foram definidos padrões de qualidade do ar, ou seja, limites máximos de concentração que, quando ultrapassados, podem afetar a saúde, a segurança e o bem-estar da população, bem como ocasionar danos ao meio ambiente em geral. No Brasil, os padrões de qualidade do ar foram fixados pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), por meio da Resolução Conama 03/90, sendo também adotados em Minas Gerais.

 

 

Crédito: Janice Drumond

 

030616

 

 

A divulgação dos dados do monitoramento é realizada por meio do cálculo dos Índices de Qualidade do Ar (IQAr) – uma ferramenta matemática utilizada para converter as concentrações dos poluentes nas escalas boa, regular, inadequada, má, péssima e crítica. O objetivo do IQAr é permitir uma informação precisa, rápida e facilmente compreendida sobre os níveis diários de qualidade do ar.

 

 

 

Os dados de monitoramento da qualidade do ar são apresentados em cada uma das estações que compõe as redes. A rede da região metropolitana de Belo Horizonte, por exemplo, é composta das estações localizadas nos municípios de Betim, Contagem, Ibirité, São José da Lapa e Vespasiano, além da capital Belo Horizonte.

 

 

 

O boletim diário da qualidade do ar pode ser acessado aqui.

8-6-2016