Vazões mínimas defluentes permanecem reduzidas em Sobradinho e Três Marias



 

 

Nesta segunda-feira, 25 de janeiro, aconteceu na sede da Agência Nacional de Águas (ANA), em Brasília, mais uma reunião de avaliação da situação a jusante dos reservatórios de Três Marias e Sobradinho, no rio São Francisco, com a prática de defluências reduzidas. No encontro ficou definida a manutenção da vazão mínima defluente de 150m³/s em Três Marias, patamar adotado desde 16 de janeiro. Para Sobradinho, a vazão mínima defluente de 800m³/s também se mantém no patamar adotado desde o último dia 14.

 

 

 

Conforme o Inventário das Restrições Operativas Hidráulicas dos Aproveitamentos Hidrelétricos, do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), a vazão mínima em Três Marias para garantir o abastecimento da cidade de Pirapora (MG) é de 80m³/s. Em Sobradinho, a vazão mínima é de 1300m³/s, mas devido à situação hidrometeológica adversa, esta vazão está no patamar de 800m³/s.

 

 

 

Devido à crise hídrica, as reuniões do grupo que acompanha as condições da bacia do São Francisco, antes mensais, passaram a ser semanais. O próximo encontro para avaliar a situação dos reservatórios da bacia está marcada para a próxima segunda-feira, 1º de fevereiro, na sede da ANA.

 

 

 

Geralmente participam das reuniões representantes do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), do Ministério de Minas e Energia (MME), da Companhia Energética de Minas Gerais (CEMIG), da Companhia Hidrelétrica do Rio São Francisco (CHESF), entre outras instituições governamentais e representantes de setores usuários da água da bacia.

 

 

 

Durante a última reunião, a Agência Nacional de Águas propôs que os usuários que fica a jusante (rio abaixo) de Sobradinho façam adaptações nos pontos de captação de água para um patamar de 500m³/s, de modo que eles estejam preparados para novas eventuais reduções na vazão defluente, caso haja um agravamento da situação hidrometeorológica na região. No entanto, esta proposta da ANA não significa que exista esta perspectiva de redução a curto prazo.

 

 

 

Desde 2013, a bacia do rio São Francisco vem enfrentando condições hidrometeorológicas adversas, com vazões e precipitações abaixo da média, com consequências nos níveis de armazenamento dos reservatórios ali instalados. Por isso, para manter os estoques de água, desde abril de 2013, a operação dos reservatórios vem sendo feita de forma especial e com acompanhamento periódico.

 

 

 

Sobradinho

 

A hidrelétrica de Sobradinho fica na Bahia, a 748km da foz do rio São Francisco. Além da geração de energia, o reservatório cumpre o papel de regularização dos recursos hídricos da região, que abrange munícipios como Juazeiro (BA) e Petrolina (PE). Operada pela CHESF, a hidrelétrica tem potência instalada de 1.050.300 kW e seu reservatório tem capacidade de armazenamento de 34,1 bilhões de litros – maior da bacia do São Francisco.

 

Três Marias

 

Construída em 1957 no município de Três Marias (MG) e em operação desde 1962, a hidrelétrica de Três Marias possui uma potência instalada de 396MW e tem seis unidades geradoras. Operada pela CEMIG, a usina pode acumular um volume de até 19.528hm³ (19,528 trilhões de litros) em seu reservatório.