Quase um terço dos vegetais vendidos no Brasil têm resíduos de agrotóxicos em níveis inaceitáveis



Apesar da aparência bonita, brilhante e saudável de alguns alimentos que chegam à sua mesa, é provável que eles tenham recebido altas doses de agrotóxicos e que você esteja ingerindo grande parte deste “veneno” a cada refeição. O Brasil, um dos maiores produtores agrícolas do mundo, é uma das nações mais atrasadas no controle do uso de pesticidas. A fiscalização, quando é feita, atinge somente uma fração pequena dos produtos e reprova até um terço deles.

 

O país se tornou um mercado atraente para pesticidas proibidos ou que tiveram a produção suspensa em outros países por riscos à saúde e ao meio ambiente. Entre as substâncias amplamente vendidas aqui estão, inclusive, as rotuladas como “altamente tóxicas” por órgãos reguladores dos Estados Unidos e as consideradas cancerígenas e banidas da União Europeia e de países como China e Índia.

 

A nutricionista Izabela Damaceno alerta para os riscos do consumo de alimentos com agrotóxicos ou contaminados de forma indireta durante a produção. “Eles podem causar desde sintomas comuns como náuseas, tonteiras e dores de cabeça, até o desenvolvimento de intolerâncias ou alergias, complicações renais, hepáticas e, a longo prazo, desencadear alguns tipos de câncer”.

 

O consumo de alimentos orgânicos, que não levam nenhum tipo de agrotóxico no cultivo, é uma alternativa para se proteger dos agrotóxicos.

 

“Mas mesmo os alimentos orgânicos devem passar pelo processo de higi-enização e sanitização, já que não estão isentos de contaminação por bactérias, vírus ou parasitas”, explica a nutricionista, que dá dicas de como higienizar os ingredientes: com as mãos limpas, devemos esfregar os alimentos um a um em água corrente para retirada da sujeira aparente e depois imergi-los em uma solução sanitizante. Para cada litro de água, deve ser colocada uma colher de sopa de água sanitária de boa qualidade, por 15 minutos. Após este período, a água deve ser escorrida e o alimento enxaguado em água corrente e filtrada.

 

“Os orgânicos são produtos mais saborosos, com maior teor de nutrientes, preservação dos antioxidantes neles presentes, além de não causarem prejuízo à biodiversidade, à água e ao solo”, destacou Izabela. Segundo ela, os nutrientes naturalmente presentes nestes alimentos são preservados, por isso seu valor nutricional é melhor quando comparado a alimentos tratados com uso de agrotóxicos.

 

Todo orgânico deve conter um certificado de procedência do Ministério da Saúde na embalagem. Este selo é a garantia de que o produto é fiscalizado por empresas certificadoras, que controlam a produção para garantir que o produto final seja realmente orgânico.

 

 

Altos custos são obstáculos para os orgânicos

 

Apesar de serem boas opções e hoje mais populares, os orgânicos não são tão fáceis de encontrar devido às dificuldades enfrentadas por pequenos produtores como o alto custo de produção e comercialização, e a falta de investimento no campo.

 

É o que explica Daya Vellasco, coordenadora geral da Associação Amanu, responsável pela organização da Feira Raízes do Campo, realizada em Jaboticatubas, Região Metropolitana de Belo Horizonte. “Nossa maior dificuldade é a logística da comercialização que é cara, as comunidades são distantes, as estradas de terra nem sempre estão em boas condições, as famílias têm pouco recurso para investir, tanto na estrutura de comercialização quanto no melhoramento da produção. E as vendas ainda são pequenas”, contou.

 

Para ela, o primeiro passo é investir em políticas públicas para a produção familiar agroecológica. “Também é importante que os consumidores vejam seu papel nessa mudança e com suas escolhas diárias fortaleçam essas iniciativas de comercialização”, disse.

 

Dentre as vantagens de comprar alimentos orgânicos direto do produtor, Daya destaca a valorização e a preservação da cultura local. “Onde mais você encontra fava, arroz vermelho, beldroega, farinha de feijão miúdo, umbigo de banana, medicinais do cerrado, rapaduras de vários tipos, sabão de dicuada, biscoito de polvilho assado e outros produtos tradicionais de Jaboticatubas? Em todo o mundo, os alimentos nutritivos locais e produtos de tradição vêm se perdendo, pois não chegam aos supermercados e, aos poucos, as pessoas vão parando de produzir. As feiras preservam essa riqueza”, finaliza.

 

Onde encontrar alimentos orgânicos em Belo Horizonte

 

Feira Terra Viva

Acontece todos os sábados, de 9h ás 13h, na rua Souza Bastos, 175, bairro Floresta. Às quintas-feiras, de 17h as 20h, os produtores se reúnem na avenida Otacílio Negrão de Lima, 15190, Pampulha.

Informações: feiraterraviva.org

 

Feira Raízes do Campo

É realizada todo segundo e quarto sábado do mês na Praça Nossa Senhora da Conceição, Centro de Jaboticatubas, de 8h às 15h.

Informações: feirajabo.wix.com

25-11-2015