O lodo de esgoto pode ser um fertilizante natural



Pesquisadora da Unesp realizou estudo em ecotoxicologia e foi premiada na Alemanha

 

Pesquisas relativas ao meio ambiente são cada vez mais realizadas, dentro e fora do Brasil. Além disso, diversas pesquisas ambientais brasileiras têm tido um reconhecimento internacional. É o caso do estudo sobre o lodo sustentável desenvolvido pela então doutoranda da Unesp em Rio Claro, Dânia Mazzeo.

 

A pesquisadora foi premiada como Green Talents na Alemanha devido ao seu trabalho com a descontaminação do lodo de esgoto a fim de utilizá-lo como fertilizante natural. A ideia é pegar o lodo gerado pelo tratamento de esgoto – que iria para um aterro sanitário – e transformá-lo em fertilizante natural para que os agricultores possam utilizá-lo – ao invés do fertilizante sintético.

 

Dânia é a entrevistada do programa “Diálogos” e diz que a pesquisa consistiu em descontaminar o lodo e testar sua toxicidade. Foi aplicada uma metodologia simples, de baixo custo e eficiente. “A gente propõe uma solução ambiental muito significativa”, reflete.

 

No quadro “Ponto de Contato”, a professora da Unesp e orientadora da pesquisa, Marin Morales, destaca a importância de se pensar na segurança ambiental como tema de pesquisas.

 

Você confere a entrevista na íntegra no seguinte link: http://www.tv.unesp.br/4430

04-11-2015