Comissão debate ações ambientais de entidades agrícolas



 

 

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) vai debater as ações executadas pela Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg) e pela Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Minas Gerais (Fetaemg) para preservar o meio ambiente e incentivar o desenvolvimento sustentável no Estado. A audiência pública será na próxima quarta-feira (30/9/15), às 10h30, no Plenarinho I.

 

Segundo o autor do requerimento para realização da audiência e presidente da comissão, deputado Cássio Soares (PSD), as duas entidades desenvolvem diversas ações do gênero e a exposição dessas iniciativas enriquecerá os trabalhos da comissão e favorecerá o avanço conjunto em defesa do meio ambiente e do desenvolvimento sustentável.

 

Na abertura do 2º Seminário Ambiental Solo e Água, em Belo Horizonte, no dia 11 de junho último, o presidente da Faemg, Roberto Simões, lançou o Programa Nosso Ambiente, com projetos e ações de fortalecimento do desenvolvimento agropecuário sustentável.

 

O projeto assenta-se em quatro pilares: Gestão – voltado para a promoção da sustentabilidade nas propriedades rurais, envolve projetos para recuperação e preservação ambiental, para o aproveitamento racional e sustentável de recursos naturais e para a adequação da atividade à legislação ambiental; Representatividade - visa à capacitação de técnicos, produtores e lideranças para disseminar e representar os interesses do setor; Monitoramento - busca o desenvolvimento de mecanismos para acompanhar e avaliar a implantação e evolução de práticas sustentáveis; e Difusão - tem como objetivo a implantação e intensificação de ações de comunicação para difundir a relevância e a atuação dos produtores rurais na preservação ambiental.

 

Uma das primeiras ações do programa Nosso Ambiente, da Faemg, foi a assinatura de termo de cooperação ambiental entre o Sistema Faemg, a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) e o Instituto Bio Atlântica (IBio), tendo como objetivo a promoção, fomento e desenvolvimento do Programa de Disponibilidade Hídrica do Rio Doce.

 

A Fetaemg, por sua vez, informa, por meio de seu site internet, que seu Departamento de Política Agrária e Meio Ambiente promove uma série de atividades em defesa da luta dos trabalhadores sem terra, com proposta para um novo caminho de desenvolvimento ambientalmente sustentável. Para isso, busca traduzir essas práticas e conceitos para a linguagem do trabalhador rural, focando em experiências que se irradiem e sirvam de exemplo, buscando a ocupação equilibrada da terra e a democratização do poder e da renda.

 

Convidados – Foram convidados o secretário de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais, Sávio Souza Cruz; o procurador-geral de Justiça do Estado de Minas Gerais, Carlos André Mariani Bittencourt; o presidente da Fiemg, Olavo Machado Júnior; o presidente da Faemg, Roberto Simões; o presidente da Fetaemg, Vilson Luiz da Silva; a diretora-geral do Instituto Estadual de Florestas (IEF), Adriana Araújo Ramos; a diretora-geral do Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam), Maria de Fátima Chagas Dias Coelho; e o presidente da Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam), Diogo Soares de Melo Franco.

28-09-2015