Brasil vai ter excedente de energia em 2014

O presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Maurício Tolmasquim, afirmou ontem que o Brasil chegará em 2014 com um excedente de energia elétrica de 5.000 MW (megawatts médios, citando cálculos da empresa vinculada ao Ministério de Minas e Energia.

De acordo com Tolmasquim, em 2011 e 2012 o excedente deve oscilar entre 3.000 e 3.500 MW médios. Esse cálculo inclui usinas que já estão operando, em construção ou que serão construídas, como Santo Antônio e Jirau, ambas no rio Madeira. "Em 2014, o excedente será maior que 5.000 MW médios. A situação hoje é totalmente tranquila e confortável", disse o presidente da EPE na FGV, no Rio de Janeiro.

"A energia não é mais um gargalo pra o crescimento da economia brasileira", disse Tolmasquim, reiterando a previsão de que o Brasil poderia crescer 7% ao ano até 2014 sem que houvesse falta de energia. As projeções do governo são de crescimento em torno de 5%.

Tolmasquim e o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Nelson Hubner, afirmaram, entretanto, que a discussão em torno da renovação das concessões do setor elétrico que vencem a partir de 2015 passará obrigatoriamente pela questão da redução das tarifas.