Discussões técnicas marcam 17a reunião do Fórum Mineiros de Comitês

A reunião do Fórum aconteceu na última quinta-feira (24). A parte da manhã foi marcada pelas falas do secretário de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Adriano Magalhães Chaves e da diretora geral do Igam, Cleide Isabel Pedrosa de Melo.

Os CBHs receberam informações sobre a qualidade das águas no estado e as diretrizes para melhoria da gestão dos recursos hídricos. "Os desafios são a viabilização econômica para a melhoria dos sistemas de saneamento e o aumento da participação popular por meio dos fóruns democráticos, como os comitês de bacia", explica a diretora-geral do Igam.

Aproveitando a reunião dos representantes dos CBHs o secretário Adriano Magalhães falou sobre a reestruturação do Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Minas Gerais (Sisema). "A intenção é ampliar a capilaridade dos órgãos ambientais e promover ainda mais a isonomia na atuação desses órgãos", ressaltou Chaves. "A proposta de unificação dos órgãos do Sisema, Fundação estadual do Meio Ambiente (Feam), Instituto Estadual de Florestas (IEF) e do Igam, para formação de um instituto será encaminhada à Assembléia Legislativa para aprovação", explicou o secretário.

À tarde o foco foram apresentações técnicas. O atual presidente do CBH Mogi-guaçú/ Pardo, Antônio Carlos Sales, avaliou o evento como produtivo, "nossas expectativas foram superadas, graças à participação e adesão dos demais CBHs", concluiu Sales. "O CBH terá nova eleição para definir a sua diretoria e nossas prioridades serão a implantação do Plano Diretor, criação de uma agência da bacia e fortificação do trabalho do comitê junto aos 28 municípios que compõem a bacia", explicou o presidente.

O coordenador geral do Fórum de CBHs, Wilson Shimizu, ressaltou a importância da participação do secretário de Estado Adriano Magalhães nesta que foi a 17ª reunião do Fórum Mineiro de CBHs. "O Estado está aberto ao nosso trabalho, o que motiva ainda mais nossa atuação", ressalta Shimizu. O Fórum trabalha em função das demandas dos CBHs, o foco é a discussão da política de gestão de recursos hídricos e o papel dos comitês como protagonistas da gestão descentralizada e participativa.