Minas Gerais vai integrar o Plano Nacional de Segurança Hídrica



Minas Gerais vai participar do Plano Nacional de Segurança Hídrica (PNSH), lançado recentemente pela Agência Nacional de Águas (ANA), órgão vinculado ao Governo Federal. O anúncio foi feito pela força-tarefa criada pelo estado para enfrentar a crise hídrica, que assola principalmente a região Sudeste do país.

 

Durante reunião da força-tarefa no início do mês, a diretora da ANA, Gisela Forattini, apontou caminhos para a Região Metropolitana de Belo Horizonte, onde o quadro é mais crítico. "As fontes hídricas são as mesmas e não temos como diminuir a dependência delas", destacou. A solução, nesse caso, é repensar a gestão. "Temos que avaliar como vamos gerir essas fontes sem perder de vista o planejamento", afirmou.

 

Gisela e o superintendente de Operações e Eventos Críticos da ANA, Joaquim Gondim, que também participou da reunião, ressaltaram a importância de os estados do Sudeste também integrarem o Atlas de Poluição de Bacias Hidrográficas, para que se possa melhorar a qualidade da água das bacias e, assim, aumentar a disponibilidade hídrica.

12-06-2015