Moradores afirmam receber água misturada com esgoto em Ponte Nova, na Zona da Mata



Esgoto no lugar de água. Essa é a principal reclamação feita por moradores do Bairro de Fátima, em Ponte Nova, Região da Zona da Mata, em relação a empresa responsável pelo fornecimento de água na cidade, que é o Departamento Municipal de Água, Esgoto e Saneamento (Dmaes). A baixa qualidade da água que chega às torneiras das residências se tornou motivo para muito incômodo da população, além de provocar diarreia e viroses.

 

Os moradores afirmam ainda que as reclamações registradas junto a Dmaes foram ignoradas. O caso chegou a ser denunciado à Câmara dos Vereadores de Ponte Nova, em mais uma tentativa de solucionar a situação e evitar que novas famílias fossem contaminadas pelo esgoto. "Desde o ano passado estamos enfrentado o problema. A Dmaes chegou a fazer uma obra para regularizar o processo de chegada da água nas residências, mas a situação voltou a acontecer em abril", afirma a moradora D.F.

 

O problema gerou ainda uma série de transtornos às pessoas que residem no Bairro de Fátima. Além de não poderem usar a água para atividades domésticas, como lavar roupa, limpar a casa e até fazer comida, muitos sofreram com dores intestinais e febre, além de correrem o risco de contrair hepatite A."Várias pessoas adoeceram aqui no bairro. Eu e minhas duas filhas ficamos cerca de 20 dias com diarreia depois de bebermos a água. Gostaríamos que a Dmaes tomasse uma providência quanto a isso, pois nós continuamos recebendo água suja em nossas residências", alertou a moradora.

 

Em nota, o Departamento Municipal de Água, Esgoto e Saneamento (Dmaes) informou que entre o final de fevereiro e início de março deste ano, recebeu reclamações de moradores da referida rua informando que a água estaria apresentando forte odor. De imediato, a equipe da Estação de Tratamento de Água (ETA) da Autarquia foi até o local para fazer a análise do recurso hídrico, onde constatou a contaminação por esgoto, mas que o problema ocorreu devido a vazamentos, ao mesmo tempo, nas redes de água e esgoto que passam na Amaro Gomes.

 

Ainda de acordo com a empresa, após exaustivas pesquisas por vazamentos, o Dmaes constatou a necessidade de substituição das redes danificadas, de água e esgoto, por novas tubulações de PVC. A obra foi executada num prazo de aproximadamente 25 dias e, após o seu término total, no mês de abril, todos os riscos de uma nova contaminação foram descartados.

 

O em.com.br entrou em contato com a prefeitura de Ponte Nova já foi feita a troca das redes de esgoto e água e que tem acompanhado junto com a Dmaes análises diárias sobre a qualidade da água na cidade. A prefeitura informou ainda que aguarda o diretor do Departamento Municipal de Água, Esgoto e Saneamento retornar de um congresso para agendar uma reunião com os moradores do bairro.

29-05-2015