Comissão quer discutir revitalização da Lagoa da Pampulha



Na próxima quarta-feira (27/05/15), a Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável promove uma audiência pública, às 16 horas, para debater o andamento das obras de despoluição e revitalização da Lagoa da Pampulha, em Belo Horizonte, assim como da Lagoa Vargem das Flores, nos municípios de Contagem e Betim (Região Metropolitana de Belo Horizonte). A reunião será no Plenarinho I da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) e foi solicitada pelo deputado Rogério Correia (PT).

 

O parlamentar explicou que deve ser feito a cada semestre um balanço, para que a população possa cobrar da Prefeitura de Belo Horizonte, do Governo do Estado e do Governo Federal o andamento de obras e recursos para a Pampulha. A última audiência realizada sobre o assunto foi no mês de dezembro do ano passado. “Temos que acompanhar o cronograma de perto, para que as obras sejam executadas dentro do prazo estabelecido. Então, convidamos a população para que possa vir acompanhar e debater conosco a situação da lagoa", afirmou o deputado.

 

Convidados - Foram convidados para a reunião o vice-prefeito e secretário municipal de Meio Ambiente de Belo Horizonte, Délio de Jesus Malheiros; o promotor de justiça e coordenador do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Defesa do Meio Ambiente, Patrimônio Histórico e Cultural, Habitação e Urbanismo, Carlos Eduardo Ferreira Pinto; o diretor de projetos da Superintendência de Desenvolvimento da Capital, Ricardo de Miranda Aroeira, representando o secretário municipal de Obras e Infraestrutura de Belo Horizonte, Josué Costa Valadão; o secretário municipal de Meio Ambiente de Contagem, Ivayr Nunes Soalheiro; o secretário municipal de Obras e Serviços Urbanos de Contagem, Luis Eustáquio Teixeira Magalhães; o presidente da Terra Viva Organização Ambiental de Belo Horizonte, Carlos Augusto Moreira; o presidente da Associação dos Amigos da Pampulha de Belo Horizonte, Flávio Marcus Ribeiro de Campos; o professor associado da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG),Ricardo Motta Pinto Coelho; o gestor da despoluição do Rio das Velhas da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), Valter Vilela Cunha; o gerente regional da Caixa Econômica Federal, Marx Fernandes dos Santos e o diretor de meio ambiente da Associação Pró-Civitas dos Bairros São Luís e São José de Belo Horizonte, Fábio Souza Melo.

 

25-05-2015