Ministra defende política nacional para o reúso de água



A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, destacou o empenho do governo federal para regulamentar a utilização de água de reúso. Atualmente, essa normatização é debatida nos estados de São Paulo e do Rio de Janeiro. “É uma discussão no Brasil. Nós vamos pegar a experiência internacional e coordenar isso. Qual é o melhor caminho, se precisa de lei, decreto ou norma. Hoje, não há legislação definida”, ressaltou Izabella sobre a necessidade de uma norma nacional sobre o tema. A declaração ocorreu, na manhã desta quinta-feira (23/04), durante a abertura do Seminário Internacional Gestão de Água em Situação de Escassez, em São Paulo.

 

Izabella Teixeira destacou também a importância do Brasil em ser um ator estratégico e protagonista em torno das novas tecnologias ambientalmente sustentáveis. “É importante conhecermos as oportunidades de negócio. Tem que acabar com o preconceito de conciliar soluções com negócio. Estamos falando de uma nova economia, de novos caminhos de geração de empregos, de produtividade, de competitividade. A questão ambiental tem que ser para o Brasil um fator de competitividade, de vantagem e não de barreira”.

 

EXPERIÊNCIAS ESTRANGEIRAS

 

Representantes de nove países participam do seminário relatando suas experiências bem-sucedidas na gestão de recursos hídricos escassos. Espanha, Austrália, Estados Unidos, China, Japão, Israel, Cingapura, Uruguai e México vão mostrar soluções e tecnologias encontradas para amenizar a insuficiência desses recursos em situações de crise ou, em alguns casos, a falta de água habitual.

 

Presidente do Conselho Temático de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Coema), da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Marcos Guerra apontou que os incentivos governamentais são essenciais para a construção das infraestruturas, avanço da pesquisa e inovação em tecnologias de água. “Tornar mais eficiente o uso de insumos estratégicos como água e energia é um desafio para a competitividade das empresas”, destacou.

 

Também participaram da mesa de abertura, o ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, e do coordenador de Recursos Hídricos do Estado de São Paulo, Rui Brasil Assis. O encontro organizado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA), em parceria com o Ministério das Relações Exteriores (MRE), e apoio da Confederação Nacional da Indústria (CNI), segue até sexta-feira (24/03). Contará ainda com a presença do ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, no seu encerramento.

27-04-2015