Emater-MG e municípios preservam nascentes



 

 

A Emater-MG está atuando em parceria com diversas prefeituras em Minas Gerais no plantio de mudas para a preservação de nascentes de rios e córregos. O trabalho é uma ação de combate à erosão e assoreamento que prejudica a vazão dos cursos d'água.

 

Um exemplo vem de Seritinga, município da Zona da Mata mineira. A Emater-MG e a prefeitura, com o apoio de diversos parceiros, promoveram o plantio de mudas nativas ao redor da nascente do principal córrego que abastece a área urbana do município. No total, foram plantadas 105 mudas de 10 espécies diferentes. As plantas foram doadas pela empresa MRS Logística e o plantio foi realizado por alunos das redes de ensino municipal e estadual. Setenta estudantes participaram da ação, que aconteceu no final de março, e que faz parte do projeto “Protegendo nascentes, pensando no futuro”.

 

A iniciativa tem como objetivo proteger a nascente do córrego. “Além de evitar a erosão causada pela chuva e o assoreamento da nascente, as árvores são importantes para facilitar a infiltração de água no solo, que manterá o lençol freático mais estável”, diz o técnico Eduardo Mendes.

 

Por causa da estiagem dos últimos meses, o córrego, que é a principal fonte de abastecimento da área urbana do município, teve o seu volume de água reduzido em cerca de 50%. Isso motivou o plantio de mudas. Há também a intenção de se plantar mudas de árvores nativas ao longo de todo o córrego. A expectativa é que essas ações possam preservar o córrego e contribuir para o aumento de seu volume de água.

 

Além da preservação ambiental, o local onde foram plantadas as mudas nativas em Seritinga servirá como uma unidade demonstrativa. A área será utilizada para orientar e conscientizar jovens e produtores sobre a necessidade de cuidados com o meio ambiente. “Com esse trabalho de conscientização, nós estamos pensando no futuro. Queremos evitar que falte água”, afirma o técnico da Emater-MG, Aldair Carvalho.

 

Noroeste de MG

 

O plantio de mudas também é uma ação do escritório local da Emater-MG em Cabeceira Grande, no Noroeste de Minas. Cerca de 500 mudas nativas de 20 espécies diferentes foram plantadas na nascente do córrego Cabeceira Grande.

 

“O córrego é responsável pelo fornecimento de água que abastece o município. A ação foi necessária em função da crise hídrica que a cidade enfrentou no ano passado. Aumentando e protegendo a área verde em torno da nascente, consequentemente a capacidade de infiltração de água nos próximos anos também irá aumentar de maneira significativa”, diz a extensionista Lucélia Silva Santos de Queiroz.

 

As mudas foram adquiridas por meio de parceria entre a Emater-MG, Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Serviço Municipal de Saneamento de Cabeceira Grande (Sanecab) e o Instituto Estadual de Florestas (IEF). No total, foram adquiridas 3 mil mudas. O restante das plantas foi doado para agricultores familiares. A ideia é promover a recuperação de áreas degradadas nas propriedades rurais.

 

27-04-2015