Pelo segundo ano consecutivo, BH é eleita Capital Nacional da Hora do Planeta



 

Belo Horizonte ganhou, pela segunda vez consecutiva, o título de Capital Nacional da Hora do Planeta. A premiação é promovida pela rede WWF (“Word Wide Fund For Nature” ou Fundo Mundial para a Natureza) para reconhecer as iniciativas criadas por cidades para reduzir a emissão de carbono. O resultado foi divulgado nesta quinta-feira. A capital mineira se destacou por causa das placas de captação de energia solar no teto do Estádio Mineirão, que foi sede da Copa do Mundo de 2014. Outro ponto que ganhou bons olhares foi o programa de biogás. BH disputou com outros nove municípios, Betim (MG), Campo Grande (MS), Fortaleza (CE), Maceió (AL), Manaus (AM), Porto Alegre (RS) e Recife (PE), São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ).

 

A final foi disputada pela capital mineira, a paulista e a carioca. Rio de Janeiro ficou com o prêmio de menção honrosa pelo esforço na redução de emissões de gases causadores do efeito estufa oriundos do transporte, com a expansão das redes de metrô, ciclovias e BRT. Já São Paulo se destacou pela geração de biogás a partir de resíduos de aterros e à regulação que garante aquecimento da água com energia solar em novas construções.

 

O júri formado por 13 especialistas internacionais e avalizado pela Accenture, também avaliou a situação Mundial. Nesta edição, 17 países entraram na disputa e a anfitriã do congresso, Seul, celebrou o título de Capital Global, uma espécie de final entre os vencedores de cada nação. Os outros concorrentes eram: Belo Horizonte (Brasil); Córdoba (Espanha); Evanston (Estados Unidos); Gothenburg (Suécia); Hatyai (Tailândia); Jakarta (Indonésia); Lahti(Finlândia); Montería (Colômbia); Paris (França); Petaling Jaya(Malásia); Puebla (México); City of Singapore (Cingapura); Thane(Índia); Tshwane (África do Sul) e Vancouver (Canadá).

13-4-2015