Obras do CBHSF contemplam famílias mineiras



O Comitê do Rio Pará, que é presidido por Regina Greco, realizou seminários para entrega oficial de obras de recuperação hidroambientais promovidas pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, em Minas Gerais. Nos eventos foram apresentadas para as comunidades as intervenções realizadas na bacia do rio Itapecerica, nos municípios de Divinópolis, Carmo da Mata e São Sebastião do Oeste. As ações, que foram concentradas nas duas últimas cidades, beneficiaram diretamente pelo menos 45 famílias. Consistiram em educação ambiental, adequação de estradas rurais, conservação e proteção de nascentes, além de construção de bacias de contenção das águas da chuva. As obras envolveram investimentos de aproximadamente R$ 700 mil.

 

De acordo com a mobilizadora social que conduziu as solenidades de entrega das obras e representa a empresa Neo Geotecnologia Ltda, executora do projeto, Juliana Azevedo, a aceitação e colaboração das comunidades envolvidas fizeram um diferencial no andamento dos processos. “Vocês foram fundamentais para que a gente tivesse êxito. Agora que terminamos, esperamos que cuidem do que fica porque já sentimos na pele e no bolso as consequências pela escassez de água e pelos maus tratos com o meio ambiente.”, ressalvou a mobilizadora.

 

Das intervenções executadas, além de atividades de mobilização social e educação ambiental, foram implantados 26 mil metros de cercamento para proteção de nascentes e da mata ciliar; adequação de pelo menos 32 mil metros de estradas rurais para conter sedimentos e evitar erosões; e a construção de 295 cacimbas, conhecidas como barraginhas, para conter a velocidade das águas pluviais e proteger o solo.

 

O prefeito de Carmo da Mata, Almir Resende Junior, que elogiou o CBHS pela atuação em prol de melhorias hidroambientais na região, disse que já tem um projeto em tramitação para limpeza e manutenção das barraginhas, que futuramente necessitarão de cuidados. Além da velocidade da água fluvial, um dos grandes problemas nas comunidades que foram contempladas é o pisoteio dos animais nas matas ciliares e nascentes, mas o prefeito não tem duvida de que o Comitê do São Francisco tenta minimizar esses impactos e se compromete em colaborar. “Vamos trabalhar no sentido de fazer a manutenção das cacimbas e de trazer mais obras como essa para cá”, afirmou.

 

Diante da prolongada estiagem, como explica Regina Greco, que também foi a proponente do projeto ao Comitê, as parcerias são fundamentais para que as ações do CBHSF sejam implementadas. “Espero que os poderes públicos avancem no desenvolvimento de politicas de preservação porque, mais do que nunca, é preciso que todos nós criemos a consciência de que temos que cuidar do meio ambiente e pensar em novas formas de armazenar as águas da chuva e fazer com que elas corram para o rio de maneira a não levar sedimentos”.

 

Marcaram presença nas solenidades de entrega das obras em Carmo da Mata e São Sebastião do Oeste representantes dos poderes públicos municipal e estadual, associações de moradores e a sociedade civil organizada, além da empresa Irriplan Engenharia, que é responsável pela fiscalização de obras do CBHSF, representada pela mobilizadora social Maria do Carmo Silva e pelo geógrafo Rafael Meokarem Andrade.

19-03-2015