Vazão mínima de Três Marias, no rio São Francisco, cai de 120 para 80m³/s



 

Durante reunião de acompanhamento da situação da bacia do São Francisco, representantes da ANA e de setores usuários da água da bacia aprovaram a redução da vazão mínima defluente da hidrelétrica de Três Marias (MG) de 120m³/s para 80m³/s. A decisão busca preservar o volume de água do reservatório e foi tomada em virtude das chuvas significativas que vêm caindo nos afluentes do São Francisco especialmente em Minas Gerais. A nova vazão vale a partir de hoje até o fim de fevereiro, quando será feita uma nova avaliação.

 

Com uma restrição de defluência mínima padrão que varia entre 350 e 500m³/s, definida pela Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), a hidrelétrica de Três Marias teve a primeira redução para patamares entre 220 e 250m³/s a partir do fim de março de 2014, devido às baixas afluências e ao baixo nível de armazenamento no reservatório. Desde então, as discussões referentes a Três Marias se incorporaram às reuniões do grupo de acompanhamento do São Francisco, incialmente realizadas para discussões relativas às defluências mínimas de Sobradinho.

 

Em julho de 2014, após adaptações da captação da cidade de Pirapora (MG), a vazão defluente em Três Marias foi reduzida de 220 para 180m³/s. Devido à manutenção das baixas afluências à hidrelétrica e ao baixo armazenamento do reservatório, a Cemig flexibilizou ainda mais a vazão defluente mínima da usina. Em outubro de 2014, a vazão caiu para 140m³/s e, nos últimos dois meses, estavam sendo praticados 120m³/s – mesmo valor verificado até hoje, quando foi aprovada a nova redução.

 

Além de especialistas da ANA, participaram da reunião representantes do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), da Cemig, da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (CHESF), do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), da Prefeitura de Pirapora (MG), do Projeto Jaíba, entre outras instituições.

 

Três Marias

Com um volume útil de 12,63% registrado nesta terça-feira, Três Marias fica na cabeceira do rio São Francisco e é o segundo maior da bacia, com uma capacidade de 19.528hm³, ficando atrás somente do reservatório de Sobradinho. A hidrelétrica é operada pela Cemig e tem uma potência instalada de 396MW.

 

Sobradinho e Xingó

 

Durante a reunião do grupo, outra decisão tomada foi a manutenção da vazão mínima defluente dos reservatórios de Sobradinho e Xingó em 1.100m³/s, em vez do patamar mínimo de 1.300m³/s. Desde a Resolução ANA nº 442, de 8 de abril de 2013, está em vigor o patamar mínimo de 1.100m³/s.

20-02-2015