Seca e estiagem fazem 166 cidades mineiras decretarem situação de emergência



A seca e a estiagem que atingem Minas Gerais fez com que mais dois municípios decretassem situação de emergência. As últimas cidades a integrarem a lista são Campo Belo, na região Centro-Oeste, e Crisólita, no Vale do Jequitinhonha.

 

Com isso, subiu para 166 os municípios em situação de emergência no Estado. Além deles, conforme balanço da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec), a situação de outras 48 cidades estão em análise e, até esta segunda-feira (27), nenhuma decretou situação de calamidade pública.

 

Por causa da seca, diversos municípios mineiros estão fazendo racionamento de água.

 

Reconhecimento

 

Na última quinta-feira (23), o Ministério da Integração Nacional reconheceu a situação de emergência das cidades mineiras Olhos D'Água e Palmópolis. O reconhecimento federal habilita as prefeituras a solicitar e receber recursos da União para recuperar os estragos e prejuízos causados por fenômenos climáticos e realizar atendimentos emergenciais. O reconhecimento federal vale por 180 dias e pode ser renovado.

 

Segundo a assessoria do Ministério da Integração Nacional, as prefeituras têm até dez dias após o desastre para apresentar toda a documentação necessária e pedir o reconhecimento federal de situação de emergência ou estado de calamidade pública.

28-10-2014