Minas tem mais três unidades de conservação

Quarenta e oito horas antes do Dia Mundial da Água, o governador Antonio Anastasia criou três novas unidades de conservação e lançou o Plano Estadual de Recursos Hídricos, em São Lourenço, no Sul de Minas.


O plano custou cerca de R$ 3 milhões aos cofres públicos e estabelece novas ações para a preservação das águas no estado, considerado a ‘caixa d'água do Brasil'. "Minas Gerais tem aquilo que hoje é muito importante para a humanidade: recursos hídricos. Somos caixa d'água porque aqui nascem os principais rios do Brasil, fora os da Bacia Amazônica. Minas tem uma grande responsabilidade para com o Brasil, que é a manutenção desses mananciais em boa qualidade".


O Plano Estadual de Recursos Hídricos define critérios para a emissão de outorgas de uso da água. Ele permitirá ainda o desenvolvimento de programas para a melhoria dos rios mineiros.


Três novas unidades de conservação foram criadas pelo Governo mineiro. São elas: Parque Estadual de Paracatu, que inclui a área de proteção especial de Santa Isabel e Espalha; Parque Estadual da Mata do Limoeiro, em Ipoema, distrito de Itabira, na Cordilheira do Espinhaço; e Refúgio de Vida Silvestre Estadual dos Rios Tijuco e da Prata, no Triângulo Mineiro, que protegerá grande parte do Rio Tijuco. "O objetivo desses decretos é termos instrumentos formais de políticas públicas para a preservação. Esse plano, com a participação do Poder Legislativo e da sociedade civil, é apresentado e agora regulamentado para ser implementado em parceria com os diversos autores", afirmou o governador. Anastasia também presidiu a primeira edição da Comenda Ambiental, em São Lourenço.


Parques de BH comemoram a data


O Dia Mundial da Água está sendo festejado com uma série de programações nos parques da capital. Neste final de semana a comemoração aconteceu no Parque das Mangabeiras, onde 6 mil visitantes tiveram oportunidade de aprender a importância da preservação ambiental.


A digitadora Sueli Martins, 47 anos, foi uma das pessoas que foram prestigiar o evento. Ela levou o filho Evandro Braga, 7 anos, para ensiná-lo um pouco mais sobre a importância do meio ambiente. "Tudo é válido para mostrar para as crianças como devemos lidar com a natureza", afirma.


E, pelo jeito, o pequeno Evandro aprendeu bem rápido. "A água é muito importante porque a gente precisa dela para viver. Sem água, como a gente ia tomar banho? E o que a gente ia beber?"


Segundo informações da Fundação de Parques Municipais, a cidade conta com 670 quilômetros de cursos d'água. Pelo menos metade deles está em áreas de preservação.


As comemorações continuam ao longo da semana em BH. Hoje, no Parque Lagoa do Nado, e amanhã, no Parque Roberto Burle Marx. Na quarta-feira, será a vez do Parque Primeiro de Maio. Na programação, atividades lúdicas e jogos pedagógicos, como tabuleiro gigante, trilhas interpretativas e sensoriais.