Reservatório está abaixo da capacidade e preocupa



A seca prolongada que atinge boa parte do país desde o fim de 2013 já começa a preocupar a população, além de especialistas em meio ambiente. O flagrante de que os níveis de água nas represas estão cada vez mais baixos é assustador. O reservatório da Várzea das Flores – responsável pelo abastecimento da cidade – estaria abaixo da capacidade de armazenamento. Por outro lado, a Copasa não revelou os atuais níveis de água dos reservatórios. Por meio de sua assessoria de imprensa, o órgão informou apenas que “os sistemas estão com níveis de oscilação previstos para o período de estiagem” e que “o atendimento à população permanece normalizado”.

 

Uso desregrado

Moradores do entorno da Várzea das Flores acreditam que o nível d’ água tenha baixado cerca de 8 metros ao longo dos últimos meses.

 

Para o secretário executivo do Consórcio Intermunicipal da Bacia Hidrográfica do Rio Paraopeba (Cipabar), Thiago de Castro Alves, a situação vem se replicando em todo o país devido à falta de preservação das nascentes e da mata ciliar, além, claro, da seca prolongada. “A natureza tem cobrando o uso indiscriminado de seus recursos. A cada 100 litros de água utilizado pela população, 47% é desperdiçado. Infelizmente, ainda há uma grande falta de conscientização. Ao longo do rio Paraopeba, já falta água em diversos pontos”, lamenta.

 

A Copasa ressalta que conta com a colaboração dos moradores para enfrentar esse período. “Atitudes simples fazem toda a diferença como, por exemplo, lavar o carro com balde de água no lugar da mangueira; deixar a torneira fechada enquanto se escova os dentes; tomar banhos rápidos, suficientes para a higiene corporal; aguar plantas com regador; e não lavar o passeio com água tratada”.

07-10-2014