Países amazônicos discutem monitoramento integrado de recursos hídricos



Começou na terça-feira, 19 de agosto, o II Encontro Técnico Gestão de Rede Hidrometeorológica: Visão Participativa e Cooperação Técnica entre os Países Amazônicos. O evento é promovido pela Agência Nacional de Águas (ANA), pela Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA) e pela Agência Brasileira de Cooperação (ABC). O objetivo do Encontro é estimular o intercâmbio de informações e conhecimentos hidrometeorológicos entre os países amazônicos – Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname e Venezuela – no âmbito do Projeto Amazonas: Uma Ação Regional na Área de Recursos Hídricos.

 

O evento acontece até 22 de agosto, em Brasília, nas sedes da ANA e do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (CENSIPAM). Dos oito países que integram o GEF Amazonas, somente Colômbia e Venezuela não puderam enviar representantes para o II Encontro. As discussões do evento buscam planejar, por exemplo, quais países receberão equipamentos de monitoramento, como medidores de vazão e sondas multiparamétricas (para medição da qualidade da água). Esta parceria entre os países tem como um de seus objetivos a criação de uma rede de monitoramento dos recursos hídricos amazônicos que englobe sedimentos, qualidade e quantidade de água.

Na abertura do evento, Paulo Varella, diretor da ANA, afirmou que a água desempenha um papel de integrador geográfico, pois não respeita fronteiras, e exige a parceria entre os países para gerenciá-la. “O compartilhamento de dados do monitoramento hidrológico é uma condição essencial para que tenhamos uma gestão compartilhada efetiva e eficaz”, destaca.

 

Nesse sentido, o coordenador de Meio Ambiente da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica, Antonio Matamoros, considera que “As ações de monitoramento da OTCA formam parte de um grande projeto de gestão integrada de recursos hídricos [na região amazônica]”. O diretor administrativo da Organização, Carlos Aragón, também apontou a importância do monitoramento para a gestão da água: “Monitorar é o meio para se gerir com eficácia os recursos hídricos.”

 

Na programação do II Encontro Técnico Gestão de Rede Hidrometeorológica estão previstos apresentações técnicas sobre os avanços das redes de monitoramento nos países amazônicos; trabalhos em grupo para elaboração preliminar de uma proposta de monitoramento integrado; e visitas técnicas à Sala de Situação da ANA, à Sala de Situação do CENSIPAM e a uma estação de monitoramento na Fazenda Água Limpa, da Universidade de Brasília (UnB). Acesse aqui a programação completa do evento.

 

Projeto Amazonas

 

Realizado pela ANA, pela OTCA e pela ABC, o Projeto Amazonas: Uma Ação Regional na Área de Recursos Hídricos vem, desde 2013, desenvolvendo esforços para desenvolver uma relação técnica entre os países amazônicos no campo da gestão integrada de recursos hídricos, especialmente para assuntos relativos à criação de uma rede conjunta para monitoramento hidrometeorológico da Bacia Amazônica.

 

O I Encontro Técnico Gestão de Rede Hidrometeorológica aconteceu de 12 a 16 de agosto de 2013 na ANA. Uma das conclusões apontadas foi a necessidade de se harmonizar os procedimentos relacionados a hidrometeorologia, telemetria, qualidade de água e sedimentos entre os países amazônicos.

 

* Publicado originalmente no Agência Nacional de Águas.

(Agência Nacional de Águas)

 

20-08-2014