NASA: Maio foi recorde de calor e 2014 pode ser o ano mais quente já registrado



A Agência Espacial norte-americana (NASA) divulgou nesta quarta-feira (18) que a temperatura global em maio de 2014 ficou 0,76oC acima da média histórica para o mês, fazendo deste o maio mais quente desde 1880, quando começaram as medições. Além disso, segundo a NASA, se a tendência de altas temperaturas vista nos primeiros cinco meses deste ano continuar, 2014 será o ano mais quente já registrado.

 

A Agência Meteorológica do Japão, que utiliza métodos diferentes para calcular as temperaturas médias, também chegou à mesma conclusão: maio de 2014 foi o mais quente maio já visto, e 2014 está se encaminhando para ser um recorde.

 

A NASA afirma que temperaturas acima da média foram registradas em maio na Europa, Ásia Central, Rússia, Austrália, África do Sul, Brasil, Canadá e na Costa Oeste dos Estados Unidos.

 

Um fator que deve contribuir para que o calor aumente ainda mais no decorrer de 2014 é o El Niño. Apesar de ainda não estar confirmado, são fortes as indicações de que o fenômeno irá acontecer.

 

“Maio de 2014 não foi oficialmente um mês sob o El Niño, mas há sinais de que o fenômeno está se formando na costa da América do Sul. Mesmo se esse El Niño não for muito forte, sua presença bastaria para elevar ainda mais as temperaturas”, afirmou John Christy, da Universidade do Alabama, ao portal ReportingClimateScience.

 

Segundo a Organização Meteorológica Mundial (OMM), a NASA e a Administração Oceânica e Atmosférica Nacional dos Estados Unidos (NOAA), 13 dos 14 anos com as maiores temperaturas médias aconteceram no século XXI. Se seguir na atual tendência, 2014 deve superar 2010 como o ano mais quente desde 1880.

 

* Publicado originalmente no CarbonoBrasil.