Januária é palco de audiência da Cipe São Francisco



A Comissão Interestadual Parlamentar de Estudos para o Desenvolvimento Sustentável da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (Cipe São Francisco) da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) realiza audiência pública, na quinta-feira (26/6/14), sobre o andamento dos trabalhos de revitalização do rio, bem como a retomada das obras de hidrovia do mesmo. A reunião regional, requerida pelo deputado Paulo Guedes (PT), será no município de Januária (Norte de Minas), no auditório da Faculdade Unimontes (Rua do Sertanejo, 212, Jadete), às 9 horas.

 

De acordo com Paulo Guedes, presidente da comissão, o Programa de Revitalização da Bacia do Rio São Francisco inclui obras de recuperação, conservação e preservação ambiental. O parlamentar reconhece que houve avanços como a construção de redes de esgoto nos municípios que são atravessados pelo rio, mas que a situação do leito ainda é preocupante. “O Norte de Minas está sendo cada vez mais castigado com os efeitos da falta de chuvas, por isso precisamos cuidar desse nosso importante patrimônio, que é o Velho Chico”, afirma.O deputado ressaltou, ainda, que a audiência objetiva também a mobilização da população da região para cobrar dos órgãos competentes a retomada das obras da hidrovia do Rio São Francisco.

 

Audiências – A reunião será a penúltima de uma série de cinco, realizada pela Cipe. As primeiras foram nos municípios de Pirapora (Norte de Minas), Arinos (Noroeste do Estado) e São Francisco (Norte). A última está agendada para o dia 30/6, em Manga (Norte de Minas). O Rio São Francisco atravessa cinco estados brasileiros: Minas Gerais, Alagoas, Bahia, Pernambuco e Sergipe, todos integrantes da comissão. Segundo o deputado, também serão realizadas outras reuniões nos demais Estados banhados pelo rio.

 

Convidados – Foram chamados para participar da reunião em Januária o prefeito do município, Manoel Jorge de Castro; o presidente da Câmara Municipal de Januária, Ademir Batista de Oliveira; o presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do Rio São Francisco e do Rio Parnaíba (Codevasf) do Ministério da Integração Nacional (Brasília/DF), Elmo Vaz Bastos de Matos; o diretor interino da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do Rio São Francisco e do Rio Parnaíba (Codevasf) do Ministério da Integração Nacional (Brasília/DF), José Solon Braga Nunes; o superintendente regional da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do Rio São Francisco e do Rio Parnaíba (Codeasf) de Montes Claros/MG, Aldimar Dimas Rodrigues.

 

Também foram convidados o coordenador estadual do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) de Montes Claros/MG, Gustavo Xavier Ferreira; a superintendente executiva da Agência de Desenvolvimento da Região Norte de Minas (Adenor) de Montes Claros/MG, Márcia Genoveva Rafael Versiani; a presidente da Associação dos Municípios da Bacia do Médio São Francisco (Ammesf) e prefeita de Claro dos Poções, Maria das Dores Oliveira Duarte; o presidente da Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene (Amams) e prefeito de Mirabela, Carlúcio Mendes Leite; o presidente da Câmara Municipal de Manga e presidente da Associação dos Vereadores Área Mineira da Sudene, Leonardo Valerio França Pinheiro; o prefeito de Cônego Marinho, Natalino Pereira Rodrigues; o prefeito de Bonito de Minas, José Reis Nogueira de Barros.

 

Foram chamados, ainda, o prefeito de Pedras de Maria da Cruz, Sebastião Carlos Chaves de Medeiros; o prefeito de Lontra, Evando Gonçalves da Silva; o prefeito de Japonvar, Eraldino Soares de Oliveira; o prefeito de São João da Ponte, Sidiney Pereira da Silva; o presidente da Câmara Municipal de Cônego Marinho, José do Carmo Justiniano Fernandes; o presidente da Câmara Municipal de Bonito de Minas, Adilson Martins Freitas; o presidente da Câmara Municipal de Pedras de Maria da Cruz, José Aparecido Alves Lima; o presidente da Câmara Municipal de Lontra, José Adailton Souza Aguiar; o presidente da Câmara Municipal de Japonvar, Geraldo Ivan Malveira; e o presidente da Câmara Municipal de São João da Ponte, Paulo Simão Campos.

23-6-2014