O Alto São Francisco vira carranca para defender o rio



“Não jogue lixo no rio; Preserve nossas águas; o Velho Chico é muito importante para nós”. Essas foram algumas das mensagens estampadas nos inúmeros banners que os alunos do ensino fundamental da Escola Olímpio Gonçalves de Melo, sediada no município de São Gonçalo do Abaeté, Minas Gerais, confeccionaram para fortalecer o Dia Nacional em Defesa do Velho Chico. As manifestações estão ocorrendo hoje (03.06) em diversas regiões da bacia do rio São Francisco, em municípios dos estados de Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Alagoas e Sergipe. “Esses jovens educam os mais velhos e são exemplos para o futuro. O rio São Francisco precisa disso”, disse Ivani Fonseca Melo, diretora da instituição.

 

A campanha “Eu Viro Carranca Pra Defender o Velho Chico” foi idealizada pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco – CBHSF para despertar aa opinião pública para a necessidade de revitalização do rio São Francisco. Na cidade mineira de Três Marias (MG), uma barqueata de, aproximadamente, 18 barcos realizou a limpeza do trecho que banha o lago de Três Marias e onde está localizada a Usina Hidrelétrica de Três Marias. “É um ato simbólico para retratar a atual situação do nosso rio, que vem passando por maus bocados”, disse o pescador Valdir Alves do Santos, 36, e há 26 anos exercendo o ofício.

 

A secretaria da Câmara Consultiva Regional (CCR) do Alto São Francisco do CBHSF, Sílvia Freedman, reforçou o ato. “Estamos aqui para sensibilizar a todos, uma vez que nosso querido Velho Chico está morrendo. Precisando mobilizar os atores do rio para que ele não se acabe. O abastecimento de água a municípios do Estado já está comprometido. É um grito de socorro pelo rio!”, disse ela, em referência as recentes reduções das vazões na represa de Três Marias, que vêm implicando em perdas ambientais, sociais e econômicas em cidades ribeirinhas de Minas Gerais.

 

Ainda na programação foi realizada uma palestra no Centro de Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Três Marias sobre o projeto idealizado pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf) visando a reprodução das espécies nativas de peixes do rio São Francisco, promovendo ações como peixamento – repovoamento. O lançamento do Centro de Referência Social, Hídrico e Ambiental do Alto São Francisco, bem como de um barco-escola ecológico completaram as atividades na região. Ao todo, 200 pessoas participaram das ações.