Gestão de recursos hídricos de Minas Gerais é apontada como a mais transparente do país



A gestão dos recursos hídricos em Minas Gerais foi apontada como a mais transparente entre os Estados brasileiros. Artigo publicado pelo Laboratório de Governança Ambiental da Universidade de São Paulo, em fevereiro, indica Minas à frente de São Paulo e Espírito Santo, segundo e terceiro colocados, respectivamente.

 

O Projeto "Transparência na Gestão de Recursos Hídricos do Brasil" foi publicado pelos pesquisadores Vanessa Empinotti, Pedro Jacobi, Ana Paula Fracalanza, Wilson Cabral de Sousa Junior, Ana Paula Pereira e Claudia Parucce Franco. O estudo avalia o grau de transparência da gestão por meio das informações disponíveis eletronicamente nas páginas oficiais dos órgãos gestores, no caso de Minas Gerais, do Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam).

 

A metodologia utilizada foi adaptada de um modelo espanhol e observa seis temas principais: informações sobre o sistema; relações com o público e as partes interessadas; transparência nos processos de planejamento, na gestão dos recursos e usos da água, econômico-financeira e em contratos e licitações. No Brasil, foi utilizado o Índice de Transparência no Manejo da Água (Intrag), sendo que o valor máximo é de 100%.

 

A pesquisa indicou que os resultados do Intrag no Brasil variaram entre 2% e 65%. Minas alcançou o índice de 65% enquanto São Paulo, o segundo colocado teve 58%, seguidos por Espirito Santo, Sergipe e Ceará. Os índices mais baixos foram para Amazonas, Piauí e Amapá.

 

Gestão compartilhada

 

A diretora-geral do Igam, Marília Carvalho de Melo, aponta o resultado obtido por Minas no estudo como fruto do trabalho que sempre norteou os técnicos do Instituto. “Buscamos compartilhar a gestão com a sociedade, tornando as informações sobre os recursos hídricos em Minas cada vez mais acessíveis”, destaca.

 

Ela observa que o trabalho está sendo aperfeiçoado a cada dia e cita como exemplo o recém-lançado Portal InfoHidro, que disponibiliza, de forma atualizada, os dados e informações técnicas sobre a água no Estado de Minas Gerais. “Além de mapas, informações históricas e atuais sobre a gestão dos recursos hídricos em Minas, o portal traz a calculadora do índice de qualidade da água e da contaminação por tóxicos, sistema pioneiro no Brasil”, afirma.

 

Marília destaca ainda o a elaboração do 1º Relatório de Gestão e Situação dos Recursos Hídricos em Minas Gerais. “O estudo faz uma avaliação histórica da gestão das águas em Minas, mostrando conflitos, ações e desafios futuros”, destaca Marília Melo. “O Portal InfoHidro e o Relatório fazem parte do trabalho do Igam na estruturação do Sistema Estadual de Informações sobre Recursos Hídricos (InfoHidro), dando continuidade à diretriz de tornar as informações cada dia mais transparentes para os componentes do Sistema e para a sociedade”, completa.

 

Mais informações:

 

- Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam)

 

- Portal InfoHidro

 

- Laboratório de Governança Ambiental da Universidade de São Paulo