Direc ajusta calendário de reuniões de 2014



A Diretoria Colegiada (Direc) do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, em encontro realizado na última semana (23 e 24.01), na cidade de Belo Horizonte (MG), ajustou as datas do seu calendário de reuniões para o ano de 2014.

 

No dia 13 de fevereiro, a Câmara Consultiva Regional (CCR) do Baixo São Francisco tem encontro marcado com o seu colegiado na cidade de Belo Monte (AL). Entre os dias 17 e 21 deste mesmo mês é a vez da CCR Submédio promover a reunião, que acontecerá na cidade de Remanso (BA). A CCR Alto, também no dia 21, convoca os seus membros em reunião na cidade de Belo Horizonte (MG). O objetivo é discutir os resultados das oficinas de Usos Múltiplos, as áreas de conflitos pelo uso da água e a Carta de Petrolina.

 

O Grupo de Trabalho Permanente de Acompanhamento da Operação Hidráulica na Bacia do Rio São Francisco – GTOSF agendou para o dia 18 de fevereiro a sua reunião, tendo como tema principal a redução das vazões. O local ainda será definido pelos membros. Por fim, no dia 14 de fevereiro, os membros do Grupo de Acompanhamento do Contrato de Gestão – GACG se fazem presentes na cidade de Belo Horizonte (MG), na sede da AGB Peixe Vivo.

 

No mês de março, entre os dias 8 e 9, será realizado na cidade de Carmésia (MG) o III Seminário dos Povos Indígenas da Bacia do Rio São Francisco. No dia 19, com local a ser definido, os membros da Câmara Técnica de Comunidades Tradicionais – CTCT realizam a sua reunião.

 

A Câmara Técnica Institucional e Legal – CTIL tem reunião marcada para o dia 03 de abril. No dia 16 desse mesmo mês, mais uma vez a GTOSF se reúne. E, no dia 25, a CCR Baixo realiza a sua segunda reunião do ano. Todos os locais ainda serão estabelecidos, com exceção da CTIL, que agendou para Belo Horizonte (BH) o local da reunião.

 

O cronograma de atividade do mês de maio começa no dia 16. A CCR Alto promove mais uma vez a reunião do colegiado. No dia 21, acontece a II Reunião dos CBHs Afluentes do São Francisco. A XXV Plenária Ordinária do CBHSF está agendada para ocorrer entre os dias 22 e 23. Todas essas reuniões acontecerão na cidade de Belo Horizonte (MG). A CCR Médio e Submédio também realizarão encontros no mês de maio, no entanto, com datas e locais ainda a serem definidos.

 

Em decorrência da Copa do Mundo, as reuniões do CBHSF nos meses de junho e julho terão as atividades reduzidas. Os eventos do segundo semestre do CBHSF começarão no dia 14 de agosto com o Seminário dos Povos Quilombolas. No dia 22, a CCR Alto se reúne. As CCRs Médio e Submédio também terão reunião neste mês, com data e local a agendar. Ainda em agosto – data e local a serem definidos – ocorrerá o I Encontro com as Universidades da Bacia do SF.

 

No dia 02 e 03 de outubro, a CTIL mais uma vez se encontra em local ainda será definido pelo colegiado. No mês de novembro ocorrerá as últimas reuniões do ano da CCR Alto (07), Médio (20) e Submédio (a definir). Nos dias 20 e 21, acontece a XXVI Plenária Ordinária do CBHSF na cidade de Maceió (AL).

 

Até o momento, o CBHSF não agendou reuniões para os meses de setembro e dezembro. Remarcações poderão ser feitas no decorrer do ano.

 

Discussões

Na oportunidade, outros temas foram discutidos pela diretoria. Os termos de referência para contratação da atualização do Plano Decenal e o do estudo das vazões reduzidas praticadas no rio São Francisco foram explicadas pelo diretor técnico da AGB Peixe Vivo, Alberto Simon. “Com relação ao primeiro, realizamos os últimos ajustes na reunião da Câmara Técnica de Planos, Programas e Projetos (CTPPP) do CBHSF, ocorrida entre os dias 21 e 22 de janeiro. Devemos lançá-lo até o início de março. O segundo edital, a pedido da diretoria do CBHSF, ainda passará por revisão, principalmente com relação às funções e horas de trabalho do consultor responsável pela execução do trabalho”, disse.

 

Os projetos de recuperação hidroambiental e de saneamento básico – que estão sendo financiados com recursos da cobrança pelo uso da água – também foram abordados na reunião. De acordo com o presidente do CBHSF, Anivaldo Miranda, é necessário uma maior atenção na hora da entrega das obras. “Um belo trabalho está sendo feito. Resultados estão sendo obtidos, no entanto, as CCRs, a AGB Peixe Vivo e todos os envolvidos no processo precisam acompanhar mais de perto o que ocorre nessas obras. Não podemos deixar nossas obras sem dono”, destacou ele.

 

Participaram também da reunião, o vice-presidente do CBHSF Wagner Costa; Maciel Oliveira, secretário executivo; além dos coordenadores da CCR Alto, Médio, Submédio e Baixo, respectivamente Márcio Pedrosa, Cláudio Pereira, Uilton Tuxá e Avânio Feitosa.

 

ASCOM – Assessoria de Comunicação do CBHSF