Municípios formalizam consórcio em busca de alternativas para a destinação final de resíduos



O secretário de Estado de Desenvolvimento Regional e Política Urbana, Bilac Pinto, assinou nesta quarta-feira (7) Termo de Cooperação Técnica com a Associação dos Municípios do Campo das Vertentes (AMVER) e com 17 cidades da região. O acordo estabelece a parceria entre a Sedru e as prefeituras para as quais o Governo de Minas vai prestar apoio na elaboração do Consórcio Intermunicipal para Gestão Compartilhada de Resíduos Sólidos.

 

Com a formatação deste consórcio, os municípios poderão encontrar, em conjunto, soluções para resolver os problemas relacionados à destinação final do lixo, além de ser uma alternativa mais econômica para as prefeituras, que vão poder dividir os gastos de construção e operacionalização dos empreendimentos necessários para extinguir os lixões na região. A consolidação do consórcio do Campo das Vertentes marca o 21º agrupamento de municípios do Estado, com vistas a destinar seus resíduos de maneira correta, envolvendo 136 cidades mineiras. Destes, seis já operam Aterros Sanitários e um é atendido por uma Usina de Triagem e Compostagem, ambas alternativas ecologicamente corretas de destinação final do resíduo.

 

Para o secretário da Sedru, Bilac Pinto, por meio dos consórcios os municípios estão encontrando em conjunto soluções para resolver a questão lixo. “Através da Política de Resíduos Sólidos, desenvolvida pelo Estado, que incentiva a criação dos consórcios de municípios, percebemos que as cidades unidas têm mais facilidade para solucionar problemas referentes à destinação final do lixo, uma vez que elas dividem os gastos de operação e de custeio dos empreendimentos. As cidades também têm encontrado no tratamento e na reciclagem do lixo a solução de alguns problemas“, disse.

 

Consórcio no Campo das Vertentes

 

O consórcio que será realizado no Campo das Vertentes vai envolver 17 municípios da região, entre eles importantes cidades para o turismo de Minas, como as históricas São João Del Rei, Tiradentes e Prados e as que atraem os visitantes pela beleza natural, como Carrancas. A ideia é que nestas localidades não haja mais a destinação de lixo a céu aberto. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os municípios que fazem parte do consórcio possuem 197,5 mil habitantes e geram, segundo informações da Fundação de Meio Ambiente de Minas Gerais (FEAM), 50,4 mil toneladas de resíduo por ano.

 

Para a prefeita de Santa Cruz de Minas e presidente da Associação dos Municípios da do Campo das Vertentes (AMVER), Sinara Rafaela Campos, o interesse dos prefeitos em unirem forças para solucionar o problema do lixo e a articulação feita junto as Câmaras Municipais das cidades estão sendo fundamentais para a rápida formatação do consórcio. “Pelo grande número de municípios envolvidos no consorciamento, conseguimos em dois meses nos articular com a aprovação da iniciativa nas câmaras municipais graças ao trabalho dos prefeitos e da equipe da AMVER.” destacou.

 

O consórcio vai contemplar os municípios de Barroso, Carrancas, Conceição da Barra de Minas, Coronel Xavier Chaves, Dores de Campos, Lagoa Dourada, Madre de Deus, Nazareno, Piedade do Rio Grande, Prados, Resende Costa, Ritápolis, Santa Cruz de Minas, São João Del Rei, São Tiago, Tiradentes, Ibituruna.