Alberto Pinto Coelho autoriza obras da Copasa

Serão investidos R$145 milhões em obras de implantação e ampliação de sistemas de abastecimento de água e esgotamento de 12 municípios e RMBH

O vice-governador Alberto Pinto Coelho assinou, no dia 13 de março, na Cidade Administrativa, ordens de serviço para início imediato de obras de implantação e ampliação de sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário. Entre as obras está a implantação da primeira Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) em Caratinga, no Vale do Rio Doce. O município terá 100% do esgoto tratado.

“Estamos aqui, hoje, anunciando obras que estão associadas ao aumento da qualidade de vida das pessoas, do desenvolvimento dos municípios e também das condições ambientais, uma vez que grande parte está atrelada à implantação de sistemas de esgotamento sanitário, além do tratamento das águas”, destacou o vice-governador.

O prefeito de Caratinga, Marco Antônio Ferraz Junqueira, afirmou que as obras no município vão alavancar a economia da cidade.

“A ampliação do sistema de esgotamento sanitário em Caratinga vai valorizar a cidade, atrair empresas e, consequentemente, gerar mais empregos. Também é importante salientar o impacto na saúde pública. As obras são um sonho realizado”, destacou o prefeito.

As cidades de Francisco Dumont (Norte de Minas) e Presidente Juscelino (Região Central), já contam com os serviços de abastecimento de água prestados pela Copasa, e serão agora implantadas redes coletoras, interceptores, estações elevatórias, além de ETEs que também tratarão 100% do esgoto coletado.

RMBH

No bairro Colorado, em Contagem, serão canalizados mais de mil metros do Córrego que passa pela Avenida Dois, permitindo, assim, a implantação dos interceptores ao longo das duas margens da Avenida. A obra, orçada em R$ 12 milhões, garantirá que o esgoto coletado em nos bairros Oitis, Milanez, Colorado e Ressaca seja devidamente transportado à ETE, beneficiando cerca de 17 mil pessoas. O resultado será a contribuição fundamental para o alcance da Meta 2014 de proteção e recuperação da Lagoa da Pampulha.

Rio das Velhas

Visando garantir ainda mais qualidade, o Sistema Produtor de Água do Rio das Velhas – o maior da Região Metropolitana– passará por um processo de modernização. Entre os benefícios estão a revitalização do sistema de abastecimento estabelecendo um novo ciclo de vida útil e a redução dos custos de manutenção; aumento da vazão do sistema de 580 milhões de litros/dia para 690 milhões de litros/dia e aumento da capacidade instalada para 950 milhões de litros/dia.

“Todos esses empreendimentos estão com recursos financeiros assegurados, já contratados e liberados para execução imediata dos projetos”, afirmou o diretor-presidente da Copasa, Ricardo Simões.