CBHSF reúne-se com Codevasf para discutir sobre o Eixo Sul

O presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco – CBHSF, Anivaldo Miranda, juntamente com a vice- presidente da instituição, Avaní Torres, estiveram em conversa na manhã desta quarta-feira (20.02), em Brasília, com o presidente da Companhia dos Vales do São Francisco e Parnaíba – Codevasf, Elmo Vaz. A reunião foi centrada na discussão da possível implantação de um novo canal da transposição do rio São Francisco, nomeado de Águas do Sertão Baiano (Eixo Sul) e destinado ao abastecimento do sertão baiano.Em tom explicativo, o presidente da Codevasf discorreu sobre os objetivos e intenções do projeto e garantiu: “Esse novo canal já surge com um conceito diferente”, fazendo alusão aos outros dois canais da transposição atualmente em execução, os eixos Norte e Leste.

 

Segundo ele, o canal Eixo Sul irá diferir dos demais no sentido de que “não será uma obra longa, e a prioridade sera para abastecimento humano”, revelou. Com um custo estimado em R$ 4 bilhões, o projeto prevê a retirada de água do reservatório de Sobradinho, na Bahia, para ser levada à Barragem de São Jose do Jacuípe, também em território baiano, num percurso de aproximadamente 330 km. Seriam beneficiadas as bacias hidrográficas do Rio Itapicuru, Vaza Barris, Tatauí, Salitre, Tourão/Poções e Jacuípe, todas localizadas em áreas do sertão baiano com graves problemas de escassez hídrica.

 

Para o presidente do CBHSF, Anivaldo Miranda, “canais dessa natureza só poderão ter êxito de sustentabilidade se no curso de sua gestão houver o envolvimento das comunidades interessadas”. Na visão dele, ficou visível no discurso do presidente da Codevasf “a preocupação da instituição em ouvir todos os envolvidos no projeto e em garantir a sustentabilidade econômica das regiões abrangidas”.Anivaldo salientou também sobre a importância da inserção do CBHSF nesse tipo de debate e disse: “É preciso que o Comitê do São Francisco esteja envolvido nos diálogos que envolvem os atores principais. Discussões como essas são importantes para se ter na plenária do CBHSF e, também, para motivar o dialogo entre os estados”, afirmou.

 

Por fim, reafirmou a importância da construção do Pacto das Águas e reiterou a parceria da Codevasf para a sua criação. “A Codevasf é uma das nossas maiores parceiras para a construção desse pacto”, observou. Por seu lado, a vice-presidente do Comitê do São Francisco, Avaní Torres, elogiou o projeto do Eixo Sul “principalmente pelo cuidado que se está tendo com o abastecimento humano”.

 

Compareceram também a reunião os técnicos da Codevasf Luiz Augusto Fernandes, gerente de Projetos; João Tomio Shimabokuro, analista de Gerenciamento de Processo; Miguel Farinasso, chefe do Georreferenciamento; e Athadeu Ferreira, representante da instituição no CBHSF.