Poluição será a maior causa de mortalidade

A poluição atmosférica urbana será a principal causa de mortalidade no mundo em 2050, à frente da água suja e da falta de saneamento, segundo estudo da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

 O documento do órgão projeta, também, um aumento de 55% na demanda de água em 2050, em relação a 2000.

Estados Unidos, China e União Europeia respondem, juntos, pela emissão de 62% de gás carbônico equivalente à atmosfera.

 Para avançar em termos de meio ambiente, é preciso que esses atores estejam dispostos a sentar e negociar um acordo de redução de emissões.

O caminho para uma economia verde passa pela "descarbonização do PIB" e, para isso, uma das soluções pode ser taxar as emissões de carbono no mundo. A afirmação é do economista e professor do Instituto de Estudo e Pesquisa em São Paulo (Insper), Eduardo Giannetti.