Na França, Abdib discute alternativas para universalização da água e esgoto

A Abdib, após um ano e meio de planejamento, desempenhou diversas tarefas durante o 6º Fórum Mundial da Água, organizado entre 12 e 17 de março, em Marselha, na França, com o objetivo de debater o futuro da gestão dos recursos hídricos no mundo.

Envolvida fundamentalmente com a organização de eventos preparatórios para a participação do continente americano no evento, sobretudo da América Latina, a entidade foi representada pelo vice-presidente e coordenador do Comitê de Saneamento da Abdib, Newton de Lima Azevedo, e pelo diretor de Planejamento, Giancarlo Gerli, que acompanharam a delegação brasileira chefiada pela Ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira.

 Durante os dias do evento, a entidade esteve presente na programação de sessões temáticas regionais sobre água e esgoto. Na ocasião, Azevedo falou para cerca de 150 pessoas a respeito das metas para aumentar os índices de acesso ao saneamento na tentativa de alcançar a universalização dos serviços.

 No Pavilhão Brasil, espaço que foi destinado a reuniões de trabalho, sessões técnicas e outras ações relacionadas ao Fórum, com o objetivo de difundir e compartilhar experiências com instituições de vários países e identificar oportunidades de parcerias, Gerli destacou, durante palestra, a visão da Abdib para a universalização do acesso à água e tratamento de esgoto.

 "A entidade sempre defendeu que através de ações de promoção de investimentos públicos e privados no setor podemos pensar na universalização dos serviços no país dentro de 20 anos, e foi isso que fomos apresentar em Marselha", afirmou.

 Durante os seis dias, as discussões vigentes no Fórum Mundial da Água passaram por questões relacionadas ao uso racional dos recursos hídricos, financiamento de empreendimentos para oferecer acesso universal ao saneamento básico, cumprimento das Metas de Desenvolvimento do Milênio lançadas lançado pela Organização das Nações Unidas (ONU) e mudanças climáticas, entre outros.