Agência mostra diagnóstico de abastecimento no 6º Fórum Mundial Água

Em março de 2011, a Agência Nacional de Águas lançou o Atlas Brasil de Abastecimento Urbano de Água, baseado em um estudo realizado entre 2006 e 2009. O trabalho revela a situação dos sistemas de produção de água dos 5.565 municípios brasileiros e a capacidade dessas cidades de prover água tratada para suas populações urbanas até 2025.

 Os sistemas de produção, desde a captação de água até o tratamento, sem considerar a distribuição, foram analizados considerando dois aspectos: a garantia de fontes hidrológicas para o fornecimento de água e a necessidade de melhorar as unidades das unidades de produção. Além de fazer um diagnóstico do atual estado do fornecimento de água, identificou infraestruturas que necessitam de investimentos para atender as demandas até 2025. Municípios menores, com população entre 250 e 10.000 habitantes, tem situação semelhante em 48% dos casos.

 De acordo com o estudo, 45% de todos os municípios brasileiros têm abastecimento satisfatório e 46%, com população até 20.000 habitantes já atingiram um nível satisfatório e vão atender as demandas projetadas para 2025.

 O estudo revela, no entando, que o Brasil vai precisar investor cerca de R$ 22 bilhões, em sistemas de produção e mananciais, para melhorar a produção e garantir o atendimento a uma população de cerca de 139 milhões de pessoas até 2025.

 O superintendente adjunto de Planejamento de Recursos Hídricos, Sergio Ayrimoraes, apresentou hoje no 6º Fórum Mundial da Água, os resultados do levantamento e como o trabalho foi feito. Amanhã, quitna-feira, o Atlas Brasil de Abastecimento Urbano de Água será apresentado também no Pavilhão Brasil.