Medicamentos vencidos ou em desuso podem receber descarte correto

Quem abre o armário de casa e se depara com remédios vencidos, normalmente os joga no lixo comum ou no vaso sanitário, contribuindo para a contaminação dos solos e cursos d'água e colocando em risco a saúde das pessoas que têm contato com esses medicamentos.


Essa situação pode ser evitada com o programa Descarte Consciente, que adota um sistema de recolhimento e destinação correta de medicamentos vencidos ou em desuso. Criada pela empresa de tecnologia em saúde Brasil Health Service, a iniciativa tem validação da Agência Nacional de Vigilância em Saúde (Anvisa) e é promovida em parceria com integrantes da cadeia produtiva farmacêutica. O Descarte Consciente parte do princípio da Logística Reversa, prevista na Política Nacional de Resíduos Sólidos, que estabelece um conjunto de obrigações para que os produtores viabilizem o descarte adequado de seus produtos.


O programa chegou a Minas Gerais em 2011. Lojas da rede Droga Raia no estado receberam as Ecomed, equipamentos que orientam os usuários sobre o passo a passo do descarte. Além de Minas, o Descarte Consciente tem pontos de coleta no Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo. De acordo com a organização do Programa, não há risco de retirada e reaproveitamento dos materiais pois os coletores têm aberturas do tipo boca de lobo e portas com fechamento à chave, impedindo o acesso ao que foi depositado. Desde o início da ação, em 2010, foram recolhidas mais de 7,4 toneladas de remédios, o que evitou a contaminação de mais de 3,3 bilhões de litros de água. Consulte o endereço das lojas com coletores no site www.descarteconsciente.com.br. Fonte: Aldeia Comum