Projeto piloto para adesão ao esgoto dinâmico em Janaúba tem apoio da Arsae-MG

O diretor-geral da Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário do Estado de Minas Gerais (Arsae-MG), Antonio A. Caram Filho, acompanhado do assessor de Fiscalização Técnico-Operacional, Marcos Nogueira da Gama, participou, em Janaúba, no Norte de Minas, de uma reunião com o presidente da Copasa, Ricardo Simões, o vice-presidente Luiz Otávio Ziza Valadares e diretoria da empresa, onde foi apresentado o projeto piloto de Janaúba para a Política de Adesão ao Esgoto Dinâmico, que tem o apoio da Agência Reguladora.

De acordo com o superintendente Comercial da Copasa, Cláudio Gomes, o projeto piloto tem como objetivos universalizar os serviços em Janaúba, contribuindo para a melhoria das condições de saúde da população; aumentar o volume de esgoto para tratamento; aumentar a adesão do serviço de esgotamento sanitário pelo sistema dinâmico; e contribuir com o meio ambiente e o desenvolvimento sustentável.

A Copasa iniciou a operação de esgoto em Janaúba no mês de novembro de 2006, e da estação de tratamento em dezembro do mesmo ano. Hoje, a empresa atende, em Janaúba, a uma população de 67.534 pessoas com o serviço de abastecimento de água e 10.793, com tratamento de esgoto sanitário. São 20.272 ligações de água e 2.917 ligações de esgoto - por isso a companhia quer criar mecanismos que aumentem a adesão ao esgotamento sanitário pelo sistema dinâmico que é oferecido pela Copasa.

Juntar esforços

O presidente da Copasa disse, durante a reunião, que a empresa quer "juntar esforços com a Agência Reguladora e a Prefeitura de Janaúba no sentido de mobilizar a população para conseguir os benefícios disponíveis com a adesão ao sistema".

Convidado para falar aos presentes, Antonio A. Caram Filho fez uma apresentação da agência, criada em agosto de 2009 pelo Governo de Minas, e explicou a função da Arsae de regular e fiscalizar o setor de água e esgoto no Estado e seu objetivo de apoiar o consumidor desse serviço. "Estamos em um país de enormes carências sociais e de investimentos públicos, e a questão do esgoto talvez seja a que mais necessita de atenção para conseguirmos uma solução mais rápida", afirmou.

Caram Filho disse que "a Copasa tem todo o apoio da Arsae-MG no desenvolvimento do Projeto Piloto de Janaúba" para a política de adesão ao esgoto dinâmico. "Num país carente de recursos, nós temos aqui em Janaúba a aplicação de um enorme recurso pela Copasa, com a instalação do sistema de esgoto que não está sendo aproveitado pela população. Então nós temos uma tarefa muito grande, uma vez que é papel da Agência Reguladora insistir com a Copasa para a implantação do esgotamento nos municípios e é também papel da Arsae cobrar das localidades a não resposta aos investimentos feitos nessa área", completou.

O diretor-geral da Arsae disse, ainda, que a questão precisa ser enfrentada com um esforço de todos: da Agência Reguladora, da Copasa e do município. "Esse é um projeto importante para todo mundo, não só para a Copasa, e por isso é preciso que haja uma campanha efetiva em todos os setores da sociedade para tornar o Projeto Piloto conhecido e, consequentemente, que haja uma adesão significativa da população de Janaúba", destacou.

As autoridades de Janaúba, que participaram do encontro, afirmaram sua disposição em juntar esforços e contribuir para conseguir a adesão da população ao serviço de esgotamento sanitário pelo sistema dinâmico implantado na cidade pela Copasa.

Também estiveram presentes na reunião o secretário de Governo da Prefeitura de Janaúba, Moacir Nascimento Carvalho, que representou o prefeito da cidade, José Benedito N. Neto, e outras autoridades do município.