IPCC discute software para inventário de emissões

No Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), em São José dos Campos (SP), especialistas de diversos países se reúnem, de 13 a 15 de dezembro, para a revisão de um software destinado ao cálculo das emissões de gases causadores do aquecimento global. O encontro é promovido pela Força Tarefa em Inventários Nacionais de Gases de Efeito Estufa do Painel Intergovernamental sobre Mudança do Clima (IPCC), coordenada pelo Brasil e pelo Japão.

De acordo com Thelma Krug, co-presidente da Força Tarefa do IPCC, o software está sendo desenvolvido para auxiliar qualquer país a elaborar seu inventário nacional de gases de efeito estufa e assim cumprir seu compromisso sob a Convenção do Clima. O software também estará disponível para outros usuários, como acadêmicos e compiladores de inventários, e para treinamento. A primeira versão do software deve ser lançada no início do próximo ano.

O software para elaboração de inventários nacionais considera emissões líquidas de gases de efeito estufa resultantes dos setores Energia, Processos Industriais, Tratamento de Resíduos, Agricultura, Florestas e Outros Usos da Terra.

O IPCC é o painel da Organização das Nações Unidas (ONU) encarregado de avaliar a informação científica sobre os efeitos das mudanças climáticas, destacar seus impactos efeitos ambientais e socioeconômicos e traçar estratégias de mitigação. Para elaborar seu quinto relatório, que será publicado entre 2013 e 2014, o IPCC destacou 831 especialistas do mundo todo, sendo 25 representantes do Brasil. Desses, seis são do INPE.

Do encontro em São José dos Campos, que reúne membros da Força Tarefa em Inventários Nacionais, participam cerca de 30 especialistas dos seguintes países: Estados Unidos, China, Índia, Rússia, África do Sul, Tailândia, Indonésia, Zimbábue, Finlândia, Eslováquia, Uruguai, Argentina e Brasil.