Novo viveiro de mudas do IEF terá atividades de educação ambiental

O viveiro de mudas ‘Cecília Vilhena', localizado na região das Águas Vertentes, será um novo instrumento de apoio às atividades do Instituto Estadual de Florestas (IEF) no Alto Jequitinhonha. A estrutura, inaugurada em novembro, produzirá mudas de espécies dos biomas Mata Atlântica e Cerrado, que serão utilizadas em atividades de educação ambiental.

O viveiro ocupa uma área de cerca de 400 metros quadrados, na sede administrativa do Monumento Natural Várzea do Lageado e Serra do Raio e da Área de Proteção Ambiental (APA) Águas Vertentes, no distrito de Milho Verde, do município de Serro. A capacidade de produção do viveiro é de aproximadamente 350 mudas por trimestre.

Segundo o gerente da APA das Águas Vertentes, Alex Luiz Amaral Oliveira, as principais mudas produzidas num primeiro momento serão árvores frutíferas do cerrado, que é o bioma predominante na área. "Pequi, mangaba, jatobá, cagaita, pitanga roxa, gabiroba são algumas das espécies que trabalharemos, além de árvores de porte e tronco acentuado da Mata Atlântica, como a braúna, o ipê roxo, o vinhático, e o pau santo, além de algumas plantas medicinais.

"As mudas produzidas no viveiro não serão comercializadas, mas utilizadas em apoio aos trabalhos de Educação Ambiental junto aos alunos das escolas localizadas nos municípios da área de abrangência da APA", explica Alex Oliveira. "O viveiro já recebe visitas constantes de alunos e vem sendo utilizado como um laboratório sobre o plantio de mudas, reflorestamento, conservação, recuperação e proteção das matas ciliares", completa.

Alex Oliveira explica que o nome do viveiro, ‘Cecília Vilhena', é uma homenagem à atual Gerente de Unidades de Conservação do IEF que, durante o período em que trabalhou no Escritório Regional Alto Jequitinhonha do Instituto, apoiou a criação do Monumento Natural e a estruturação da APA.

Unidades

O Monumento Natural Estadual Várzea do Lageado e Serra do Raio, está situado no Distrito de Milho Verde, no Município do Serro. Possui área de 2.199 hectares e abriga importantes nascentes da região e importantes sítios arqueológicos, além de conservar importantes trechos da Antiga Estrada Real.

Já a APA das Águas Vertentes está situada na região do Alto Jequitinhonha. A área ocupa um espaço de 76.310 hectares nos municípios de Serro, Santo Antônio do Itambé, Serra Azul de Minas, Couto de Magalhães de Minas, Diamantina, Rio Vermelho e Felício dos Santos. A região é um vertedouro natural de água para as bacias hidrográficas dos rios Jequitinhonha e Doce.