Carregador de lixo

Córrego que mais polui a Lagoa da Pampulha está contaminado

As águas turvas e malcheirosas que mais poluem a Lagoa da Pampulha correm por 16,7 km recebendo esgoto clandestino, lixo doméstico e animais mortos. Informações do Atlas da Qualidade da Água do Reservatório da Pampulha, reunidas pelo Laboratório de Gestão Ambiental de Reservatórios da UFMG, indicam que o Córrego Sarandi, em sua jornada diária até a Lagoa, despeja diariamente centenas de quilos de poluentes. Em seu encontro com o Córrego da Ressaca, eles levam 4,1 toneladas de poluição a cada mês. A contribuição anual dos dois ribeirões para a degradação da Lagoa chega a mais de 50 toneladas de poluentes - 92,05% de todos os dejetos que chegam ao cartão-postal de Belo Horizonte. É como se todos os dias os dois córregos despejassem 138 kg de poluentes concentrados na Lagoa. Fonte: Estado de Minas