Parceria garante verba para limpeza

A Caixa Econômica Federal liberou ontem aproximadamente R$ 252 milhões referentes a quatro contratos para obras de saneamento básico em Minas Gerais. O valor será usado em uma parceria do governo de Minas e a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa).


Um dos contratos, no valor de R$ 102,5 milhões garantirá recursos para obras de despoluição da Lagoa da Pampulha. Serão implantadas redes coletoras e interceptoras de esgoto ao longo dos córregos da Bacia da Pampulha, nos municípios de Contagem e Belo Horizonte. Um segundo contrato, no valor R$ 69,5 milhões, será para a primeira etapa das obras de implantação da bacia de detenção ao longo do córrego Ferrugem, em Contagem.


Foi assinado, ainda, contrato no valor R$ 36,8 milhões, destinados às obras de ampliação e melhoria do sistema de esgotamento sanitário de São Sebastião do Paraíso, no Sul de Minas.


O quarto contrato, no valor de R$ 41,8 milhões, será para a execução de obras de ampliação e melhoria do sistema de esgotamento sanitário de Cataguases, na Zona da Mata. Segundo a Copasa, as obras devem começar no início de 2012.