Concluída primeira etapa de vistorias das árvores no Parque Municipal


Das 3.562 árvores existentes no Parque Municipal Américo Renné Giannetti, no Centro de Belo Horizonte, 2.546 (72%) não vão sofrer nenhuma intervenção, 544 (15%) serão podadas, 147 (4%) reavaliadas e 325 (9%) retiradas. Este foi o resultado da primeira etapa da força-tarefa que se formou para acelerar o trabalho de vistoria de todas as árvores do parque.

Esta avaliação, que está sendo realizada desde o dia 14 de janeiro por técnicos da Fundação de Parques Municipais (FPM), das nove regionais da Prefeitura, da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, da Fundação Zoobotânica, Defesa Civil, Guarda Municipal, Corpo de Bombeiros e Cemig, foi concluída no última semana de janeiro. Do total de árvores, aproximadamente mil, com diâmetro menor que 10 cm, foram excluídas da vistoria, uma vez que não representam risco.

De acordo com o secretário municipal de Meio Ambiente, Nívio Lasmar, cerca de 70 árvores já foram cortadas, mas ainda não há previsão para o término dos trabalhos. "Esta não é uma operação simples, porque o corte de uma árvore tem que ser feito criteriosamente. Vamos fazer o mais rápido possível", afirmou.

As principais características dos exemplares que serão retirados do parque são as que possuem brocas visíveis ou que tenha comprovada a existência de cupins, raízes expostas ou inclinações que podem comprometer sua estabilidade e que estejam em lugares inadequados, além das espécies que não são apropriadas ao ambiente.

Relatório

A segunda fase da força-tarefa, que já está em andamento, é a elaboração de um relatório técnico que vai descrever não só o resultado do levantamento que foi feito durante esses dias, mas indicar as ações futuras, como a reabertura do parque para a população. "Este relatório servirá de modelo para outros parques de Belo Horizonte", garante o presidente da Fundação de Parques Municipais, Luiz Gustavo Fortini. O Parque Municipal foi fechado, no dia 14 de janeiro, após a queda de uma árvore que atingiu uma mulher, causando seu falecimento.

 

Ascom/ PBH 7/2/2011