Copasa conquista Troféu Platina no Prêmio Nacional de Qualidade em Saneamento

A Copasa é a primeira empresa brasileira a conquistar o Prêmio Nacional de Qualidade em Saneamento (PNQS) na categoria Platina, Nível III, pela gestão da empresa no todo. O mesmo Troféu Platina também foi conquistado pela sua diretoria de Operação Centro Leste. Já a diretoria de Operação Norte conquistou o maior de todos os prêmios, o Diamante, no Nível IV.

Este ano, a Copasa ainda foi reconhecida pela banca de juízes com distinção por sua diretoria de Operação Sudoeste, que juntamente com a diretoria de Operação Metropolitana, no ano passado, também conquistou troféus do PNQS.

O prêmio, considerado o mais importante do setor no país pela International Water Association (IWA), destaca as organizações do setor de saneamento brasileiro que apresentaram as melhores práticas gerenciais e os melhores resultados organizacionais. Para o presidente da Copasa, Ricardo Simões, a conquista do prêmio mostra que a empresa está no caminho certo.

"A importância deste reconhecimento não está no prêmio, está na conquista da empresa com a melhoria de gestão, no aprimoramento gerencial e no seu desenvolvimento em direção à excelência". Para Simões, isto é uma alegria que deve ser compartilhada com todos os empregados. "O prêmio é de cada um dos empregados que executa seu trabalho não para obter uma premiação, mas para levar a Copasa em direção a excelência, prestando um serviço cada vez melhor aos mineiros".

O PNQS, que este ano está na sua 15ª edição, foi instituído pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes), para estimular a busca e a aplicação de boas práticas de gestão pelas organizações envolvidas com o setor de saneamento ambiental no Brasil e reconhecer as organizações que se destacam pela utilização dessas práticas e que apresentem resultados competitivos de desempenho.

As empresas que se candidatam às avaliações têm como principais benefícios: identificar oportunidades de aperfeiçoamento; melhorar o desempenho; comparar seu desempenho com o de outras organizações; promover entendimento comum sobre gestão "classe mundial"; obter avaliação externa independente do sistema de gestão ou de práticas de gestão específicas; estimular o trabalho em equipe; e elevar a participação das pessoas em temas e desafios comuns, reconhecimento público aos esforços de melhoria de gestão.

A avaliação do PNQS se baseia em oito critérios de excelência, estabelecidos pela Fundação Nacional de Qualidade: liderança; estratégia e planos; clientes; sociedade; informações e conhecimentos; pessoas; processos; e resultados. O prêmio funciona como ferramenta de gestão para estimular nas empresas de saneamento a adoção de modelos gerenciais compatíveis com os melhores exemplos no mundo.

Para ser premiada, de acordo com o regulamento, as empresas devem aperfeiçoar o desempenho de seus serviços e estimular o trabalho em equipe.