Cemig e Light adquirem participação na Hidrelétrica de Belo Monte

A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) e a Light anunciaram, nessa terça-feira (25), a aquisição estratégica de participação na Usina Hidrelétrica de Belo Monte, equivalente a 9,77% do capital social da Norte Energia, empresa que detém a concessão da usina.

A aquisição será realizada por uma sociedade de propósito específico (SPE), Amazônia Energia Participações S.A., especialmente criada com essa finalidade, cujas sócias são a Cemig Geração e Transmissão, com 74,5% do capital total, e a Light, com 25,5%.

O valor da aquisição de 9,77% do capital da Norte Energia é de R$ 118 milhões, a mesma quantia já desembolsada pelos sócios que estão vendendo suas participações: Construtora Queiroz Galvão S.A., Construtora OAS, Contern Construções e Comércio, Cetenco Engenharia, Galvão Engenharia e J. Malucelli Construtora de Obras.

A Hidrelétrica Belo Monte, localizada na bacia do Rio Xingu, no município de Vitória do Xingu (PA), é a maior usina atualmente em construção em todo o mundo e, quando finalizada, terá uma capacidade instalada de 11.233 MW, com uma energia assegurada de 4.571 MW médios. O início de operação comercial está previsto para fevereiro de 2015 e o prazo de concessão é de 35 anos.

Objetivos

A aquisição está em concordância com o Plano Diretor da Cemig, com o objetivo de alcançar um crescimento sustentável nos segmentos de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica, tendo a meta de 20% de participação nacional de mercado em cada um desses três segmentos. Para a Light, a aquisição contribui para o crescimento da participação da geração no seu resultado consolidado, conforme seu planejamento estratégico.

A região Norte do Brasil é a principal fronteira para expansão em geração de energia hidrelétrica no país, uma vez que concentra mais de 60% do potencial de expansão hidráulica ainda disponível. Desta forma, é de importância estratégica a participação em projetos semelhantes. Belo Monte é o segundo projeto da região no qual a Cemig GT está presente, uma vez que já possui 10% de participação no consórcio construtor da Usina Hidrelétrica Santo Antônio, localizada em Rondônia.

A operação tornará possível um acréscimo de 818 MW ao parque gerador da Cemig, garantindo um aumento da participação de mercado de 7% para 8% no segmento de geração de energia elétrica e um aumento de 280 MW ao parque gerador da Light.

Principais diferenciais do projeto:

- contratos de obra civil e equipamentos já firmados;

- o projeto apresenta mitigantes equivalentes aos principais riscos envolvidos;

- aportes de capital próprio diluídos ao longo de nove anos e prevendo a utilização de geração de caixa própria nos três últimos anos;

- custos ambientais definidos;

- comercialização já viabilizada de toda a energia.

A Cemig acredita que poderá agregar ainda mais ao projeto de Belo Monte, tendo em vista a sua experiência na implantação de hidrelétricas, buscando o emprego de técnicas que possam aumentar a rentabilidade do projeto, sempre com o foco em ações ambientais e sociais.