Clima

Minas Gerais está na lista de Estados que irão receber investimentos para a habitação, drenagem e contenção de encostas após os estragos ocasionados pelas fortes chuvas que atingiram o Sul e o Sudeste do país. O auxílio foi anunciado pelo Ministro das Cidades, Mário Negromonte, ontem, na Argentina, em solenidade com a presidente Dilma Rousseff.


Em Minas, os investimentos deverão ser utilizados na reconstrução das cidades das localidades mais afetadas pelas chuvas - a maioria delas na região Sul do Estado, que inclui a construção de pontes, estradas, zona rural e a remoção da população da área de risco. A previsão é que os investimentos sejam repassados para todos os 108 municípios mineiros afetados.


De acordo com o Ministério das Cidades, os investimentos servirão principalmente para os programas e ações que atendam as conhecidas "áreas de risco" das cidades. A contratação da mão-de-obra ficará a cargo da Caixa Econômica Federal e os municípios deverão seguir as regras estabelecidas para a execução das obras.


Ainda segundo o Ministério das Cidades, na primeira etapa do Programa de Aceleração do Crescimento serão gastos R$ 3,6 bilhões em drenagem e escoamento das águas em terrenos encharcados. Em relação ao PAC Urbanização de Assentamentos Precários nos Estados, serão gastos R$ 1,9 bilhão. Ao todo, as áreas de risco nos quatro Estados receberam R$ 411 milhões para obras, projetos e planos para contenção de encostas.

Jornal " O Tempo", 1/2/2011